Brasil deve passar de 1,5 milhão de casos de coronavírus enquanto cidades reabrem

Brasil já é o segundo país mais atingido pelo coronavírus em todo o mundo

O Brasil deve passar 1,5 milhão de casos confirmados de coronavírus na sexta-feira, enquanto o vírus continua a devastar o maior país da América Latina, mesmo com as cidades reabrindo bares, restaurantes e academias, provocando receios de que as infecções continuem aumentando.

O Brasil tem o segundo maior surto do mundo depois dos Estados Unidos e o vírus matou mais de 60.000 pessoas no país. No Rio de Janeiro, multidões se reuniram para beber na calçada de um bairro sofisticado à beira-mar na noite de quinta-feira. Os primeiros bares noturnos da cidade foram autorizados a reabrir.

Imagens da folia no Leblon, onde poucos usavam máscaras e pessoas estavam amontoadas, viralizaram nas redes sociais, atraindo condenação e preocupação.

Com bares ao redor, Praça Cazuza, no Leblon, ficou lotada na noite desta quinta-feira Foto: Felipe Grinberg

“Uma tragédia predita”, escreveu no Twitter David Miranda, congressista federal do Rio, acima de uma foto da calçada lotada. Ele criticou o prefeito da cidade, Marcelo Crivella.

“A decisão de Crivella de abrir as portas dos negócios terá um alto custo”, acrescentou.

Em uma declaração por e-mail, o escritório de Crivella disse que as autoridades locais pediram que vários estabelecimentos fechassem na quinta-feira, já que as regras de saúde pública proíbem a reunião de multidões que bebem fora dos bares. Ele disse que a aplicação será reforçada no fim de semana.

Somente no Rio, mais de 6.600 pessoas morreram de COVID-19 nos últimos quatro meses. Apenas 14 países no mundo têm um número de mortos maior que a cidade. As unidades de terapia intensiva em hospitais públicos têm capacidade de 70% atualmente.

São Paulo, a maior e mais atingida cidade do Brasil deve abrir bares e restaurantes na próxima semana.

O presidente Jair Bolsonaro tem sido amplamente criticado por especialistas em saúde por subestimar a gravidade do vírus, que ele considerou apenas “uma gripezinha”. Bolsonaro pressionou governadores e prefeitos por meses para reverter as medidas de lockdown e reabrir a economia.

Na sexta-feira Bolsonaro vetou partes de uma lei que tornaria obrigatório o uso de máscara facial em espaços fechados onde grandes grupos se reúnem – como igrejas e escolas.

Bolsonaro desrespeita regularmente as diretrizes de distanciamento social recomendadas pela maioria dos especialistas em saúde, apertando as mãos e abraçando os apoiadores. Ele disse publicamente que seu passado como atleta o torna imune aos piores sintomas do vírus.

Fonte: Reuters

*Adquira sua máscara personalizada através do WhatsApp da WebitcoinLoja ou clicando nesse link!

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.