Cafeteria no Reino Unido abandonou pagamentos em dinheiro

Chamada Over Under Coffee, cafeteria londrina não tem mais o dinheiro físico entre as formas de pagamento aceitas

Os anos passam e a tecnologia avança. A cada década os meio de pagamento evoluem e mudam. Ouro, dinheiro, criptomoedas, fica difícil saber exatamente o que esperar do futuro. É como dizem no mundo dos negócios: adapte-se ou morra.

Pensando em adaptação uma cafeteria no Reino Unido decidiu abolir o uso de dinheiro em seu estabelecimento. A ideia partiu do proprietário, Ed Barry, de 28 anos. Chamada Over Under Coffee, a cafeteria de Barry passou a não mais aceitar dinheiro no ano de 2018. Atualmente a maior parte dos pagamentos são processador através de cartão de crédito e do aplicativo iZettle.

“Ficar sem dinheiro foi enorme para nós”, diz Barry. “Tem sido um grande ponto de discussão, e todo mundo sabe disso. Eu acho que no geral os londrinos estão gostando, por causa de coisas como cartões Oyster, por exemplo.

 

“Tivemos alguns problemas ao longo do caminho, mas geralmente tem sido mais rápido para nós e mais rápido para o cliente”.

Segundo explica o The Guardian, o iZettle é um dispositivo móvel de ponto de venda e um aplicativo integrado que aceita pagamentos com cartão, sem contato com chip e pin. É acessível – com um iZettle Reader  sem ter que assinar um contrato ou pagar taxas elevadas – e o aplicativo que o acompanha pode ser usado para contabilidade, inventário e análise de negócios , o que segundo Barry o ajudou a cada passo do caminho.

“Eu queria criar um ambiente realmente acolhedor e ter isso ao longo do dia e depois durante a noite”, diz Barry. “Todo o meu espírito é: não há sentido em trabalhar em hospitalidade se você não tiver um impacto positivo no dia de alguém. Uma atitude mental positiva é algo que tento filtrar por toda a nossa empresa e cultura.

 

“Definitivamente, houve períodos difíceis. Alguns meses eu não conseguia nenhum dinheiro. Eu nunca tinha administrado minha própria loja, nunca fui chefe, nunca escrevi contratos de trabalho ou recebi contas ”, explica Barry. “Abrimos nossa segunda loja muito rapidamente e tivemos que fechá-la dentro de quatro meses. Escolhemos o local errado, , contratamos as pessoas erradas.”

Contudo, Barry revela ter planos de abrir sua próxima loja em Manchester, muito em breve. Segundo ele, é preciso fazer um balanço daquilo que já aprendeu e estar sempre aberto a aprender ainda mais no trabalho.

*Imagem de: 旭刚 史 por Pixabay

 

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.