Capital da Áustria está criando o próprio token em parceria com universidade local

A iniciativa pretende agregar valor à cidade

De acordo com o Trending Topics, a cidade de Viena, capital da Áustria, está desenvolvendo um token blockchain como parte de um programa de incentivo.

A iniciativa foi anunciada em dezembro de 2018 e está sendo desenvolvida em conjunto com a Universidade de Economia e Negócios de Viena.

Apelidado de Token de Viena, o ativo será concedido através de um aplicativo por ações pré-determinadas, como enviar um feedback da cidade ou escolher andar de bicicleta ao invés de utilizar um automóvel. Tais tokens poderão ser trocados por coisas de valor, como ingressos para o teatro, informou Sherming Voshmgir, chefe do Instituto de pesquisa de Criptoeconomia.

“Estamos na fase inicial do projeto, na qual estamos considerando, junto com a cidade de Viena, como tal símbolo de Viena poderia se parecer. Trata-se de entender como podemos gerar um token que agregue valor à cidade”

Sherming acrescentou ainda que acredita que tokens podem ser uma “aplicação matadora” de blockchain, que futuramente fornecerá novos modelos de negócio, acrescentando que a tecnologia seria muito útil na implementação em propriedades fracionárias.

A cidade de Viena está cada vez mais se adaptando às novas tecnologias.

Em dezembro de 2018 a capital foi escolhida para o estabelecimento do Centro Blockchain austríaco, que pretende focar em energia, IoT (internet das coisas), finanças, aplicações na administração pública e logística.

Outra cidade que já explora a utilização de uma criptomoeda própria é Calgary, no Canadá. O ativo foi desenvolvido para pagar por serviços e mercadorias no comércio local, podendo ainda ser utilizado para realizar doações. A iniciativa pretende manter os fundos dos cidadãos locais na região.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli