Caso Unick: Semelhante à Minerworld, empresa pode estar lançando sua própria criptomoeda

Déjà vu: Anúncio do Projeto “CQDX” da Unick lembra SCAM lançado pela Minerworld em 2018.

O dia de ontem, 15 de agosto foi marcado por vazamentos de informações ligadas à empresa Unick, envolvida em um possível caso de pirâmide financeira apontado por diversos canais de notícias, entre eles o Estadão.

A novidade para hoje é que aparentemente os vazamentos eram reais. Noticiamos ontem que a Unick planejava dar um “restart” em seu sistema com o lançamento de uma “Unick 2.0”. Também serviços de seguros, turismo e cosméticos passariam a ser oferecidos na plataforma. Você confere a matéria completa clicando aqui. Todos esses rumores acabaram sendo confirmados em vídeo liberado hoje pela manhã no canal oficial da empresa no YouTube.

Da esqueda para a direita: Leidimar Bernardo Lopes, Danter Silva e Fernando Lusvarghi

 

Tratado com ar de mistério, o anúncio do projeto CQDX é apontado nas redes sociais como uma possível tentativa de lançamento de uma criptomoeda própria da empresa. Clientes da Unick temem que as supostas novidades sejam uma tentativa de soltar uma “cortina de fumaça” para abafar o atraso nos saques. Fato semelhante ocorreu com a pirâmide Mineworld, fechada pela justiça em 2018. A SCAM lançada pela empresa era chamada MCASH e fora anunciada alguns meses antes, ainda em 2017. Você pode relembrar o caso Minerworld clicando aqui.

Vale lembrar que a Unick tem até a próxima terça-feira, dia 20 de agosto para apresentar sua defesa à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A CVM acusa a empresa de atuação irregular por “emitir e distribuir valores mobiliários sem autorização”.

Pagamentos

No comunicado em vídeo da empresa também foi falado a respeito dos atrasos nos pagamentos. Segundo o presidente da Unick, Leidimar Lopes, todos os pagamentos seriam realizados até um total de 100% (do valor original investido pelo cliente). Todos os valores e bonificações que ultrapassem o valor original investido serão perdidos. Os clientes que já tiverem recebido pelo menos metade do valor total acordado (200%) não terão direito de resgatar qualquer valor. Segundo a Unick esse acerto “garante a satisfação de todos os clientes”.

Por fim, Leidimar prometeu ainda que os serviços da Unick no site da empresa e no backoffice estariam de volta à disposição dos clientes ainda hoje, dia 16 de agosto. Verificamos o site e o backoffice da Unick e até o momento da redação desse texto (16h01 do horário de Brasília) os serviços seguem indisponíveis.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.