CEO da Grayscale: Bitcoin ETF tornou-se um problema político

O CEO da Grayscale questionou por que os reguladores ainda não aprovaram um Bitcoin ETF, uma vez que os atuais ETFs de futuros de Bitcoin acabam entrando no mesmo mercado.

A questão em curso sobre, se os reguladores dos EUA aprovam ou não, um fundo negociado em mercado à vista de Bitcoin, tornou-se “uma questão política“, de acordo com Michael Sonnenshein, CEO da gestora de ativos digitais Grayscale

Falando no evento “Crypto Goes Mainstream” organizado pela Decrypt e Yahoo Finance, o CEO da Grayscale, Michael Sonnenshein, disse que o debate agora se espalhou além da “comunidade de investimentos” para atrair políticos.

“Na semana passada, vimos apoio bipartidário para um ETF de spot de Bitcoin de Emmer e Soto”.

Disse ele, referindo-se à carta bipartidária enviada pelo Rep. Tom Emmer (R) e Rep. Darren Soto (D) para Presidente da SEC, Gary Gensler.

Na carta, Emmer e Soto questionaram por que a SEC estava preparada para aprovar um ETF de futuros de Bitcoin, “você não está tão ou mais confortável permitindo o início de negociações em ETFs com base em Bitcoin à vista“, dado que o ETF de futuros de Bitcoin basicamente rastreia o preço do mesmo ativo.

No passado, a SEC negou repetidamente os pedidos de um ETF vinculado ao mercado à vista de Bitcoin, enquanto recentemente aprovava vários ETFs futuros de Bitcoin.

Sonnenshein pegou no argumento apresentado pelos Reps. Emmer e Soto, observando que a SEC, “está realmente apenas preocupada com o mercado Bitcoin subjacente, coisas como manipulação de preços em mercados regulamentados de tamanho significativo.”

De acordo com Sonnenshein, a indústria de criptoativos – e agora os políticos – estão argumentando que,

“Se você está confortável com os derivativos […] e os contratos futuros estão obtendo seus preços do próprio mercado à vista, então você também está inerentemente dizendo que está confortável com o mercado à vista.”

Ele acrescentou que, quando apresentados a ETFs baseados em commodities “facilmente armazenadas“, como o ouro, “você viu investidores gravitarem em torno do produto que fisicamente detém aquela commodity, embora existam produtos derivados, produtos baseados em futuros“.

Embora a SEC tenha repetidamente destacado a volatilidade do Bitcoin em advertências aos investidores, Sonnenshein argumentou que,

“Os investidores que estão investindo hoje estão fazendo isso sabendo muito bem que as criptomoedas e seus investimentos terão inerentemente volatilidade associada a eles”.

Acrescentando, essa volatilidade “tem sido inerente à classe de ativos desde o início“. O surgimento de derivados de criptoativos, agiu como um catalisador para um influxo de novos investidores em criptomoedas, disse ele, observando que,

“Estes são os tipos de ferramentas que os investidores estão acostumados a ter à disposição quando pensam em acessar uma classe de ativos.”

Grayscale há muito almeja transformar seu principal produto, o Grayscale Bitcoin Trust ( GBTC ), em um Bitcoin ETF completo. Em outubro, o gestor de ativos digitais entrou com um pedido formal junto à SEC para converter o GBTC em um fundo negociado em bolsa apoiado por Bitcoin físico. A empresa anunciou sua intenção de fazê-lo em abril, observando que a empresa está “100% comprometida em converter o GBTC em um ETF” e que “o momento será determinado pelo ambiente regulatório”.

Fonte: DeCrypt

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8