CEO da Ripple acredita que o Bitcoin é ruim para o clima, mas os críticos dizem que o XRP é pior

Enquanto critica o Bitcoin em relação ao clima, Garlinghouse parece esquecer que o XRP não é exatamente benéfico ao meio ambiente

O CEO da Ripple, Brad Garlinghouse, deu outro golpe no Bitcoin, a maior criptomoeda do mundo, em seu tweet de 30 de outubro que está cheio de elogios ao Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (NYDFS) e seu esforço decisivo para combater as mudanças climáticas. Garlinghouse está preocupado com com o clima a enorme quantidade de carbono gerada pela mineração de Bitcoin, e é por isso que ele incentiva as empresas a adotarem criptomoedas que são “mais eficientes em energia”, como é o caso XRP:

“À medida que mais empresas (Square, RH, MicroStrategy, PayPal) mantêm/fornecem serviços para BTC, é essencial para mitigar o impacto do carbono, usar ativos com maior eficiência energética.”

Gerenciando riscos relacionados ao clima

Conforme relatado pela U.Today, o NYDFS se tornou o primeiro regulador bancário nos EUA a abordar os riscos relacionados às mudanças climáticas em 29 de outubro. Uma carta circular redigida para instituições financeiras pela superintendente do NYDFS Linda Lacewell também se concentra no impacto ambiental negativo da mineração de criptomoedas, que é um mau presságio para a adoção institucional.

Isso, é claro, afetou a Ripple, a empresa que detém a maior parte do fornecimento total de XRP. Além de divulgar a narrativa da “moeda chinesa”, o decacorn, com base em San Francisco, rotineiramente elogia a credibilidade ecológica do XRP enquanto calcula persistentemente quantas lâmpadas poderiam ser alimentadas por mineradores de Bitcoin.

Bitcoiners não recuam

Os Bitcoiners não deixaram o tweet de Garlinghouse passar. O estrategista de Bitcoin da Kraken, Pierre Rochard, foi rápido em apontar que a criptomoeda em si não tem impacto sobre o carbono. Os gases de efeito estufa são liberados como resultado da produção de eletricidade.

Enquanto isso, Ryan Selkis, o fundador da Messari, observou que executar nós Ripple é muito pior para o nosso planeta porque eles exigem um conjunto de servidores:

“As mudanças climáticas seriam na verdade muito piores se todos nós tivéssemos que executar nós Ripple porque você precisa de um sistema institucional de servidores para auditar a blockchain XRP que apenas a Ripple pode se dar ao luxo de executar.”

Fonte: U.Today

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.