CFTC autoriza seus funcionários a negociar criptomoedas

Alta demanda por criptomoedas

De acordo com uma reportagem, a Comissão de Negociação de Contratos Futuros de Commodities dos Estados Unidos (CFTC) autorizou seus funcionários a investir em criptomoedas.

A Bloomberg relatou hoje que o consultor geral da CFTC, Daniel Davis, autorizou as negociações em uma circular no começo do mês, aparentemente, em resposta às “inúmeras solicitações” de seus empregados sobre a permissão das negociações.

No entanto, segundo a notícia, apesar dos membros da agência serem autorizados a negociar criptomoedas, eles estão proibidos de negociar contratos futuros ou margem de comércio (margin trade), e de conseguir informação privilegiada (insider trading) através de seus trabalhos.

Um porta-voz do presidente da CFTC, J. Christopher Giancarlo, também informou ao veículo de notícias que seus empregados não podem investigar ou participar em ações regulamentares que envolvam criptomoedas que possuam devido ao “conflito de interesses”.

Leia mais: Volume de transações de Bitcoin através de SegWit atinge sua marca mais alta

Não viole leis

De acordo com a Bloomberg, Criptomoedas devem ser negociadas como qualquer outra commodity. A circular de Davis também enfatizou a importância de usuários agirem eticamente, dizendo:

“Neste ambiente, é provável que o público questione as éticas pessoais de funcionários envolvidos em transações com criptomoedas. Por favor, não se esqueça de que você deve se esforçar para evitar qualquer ação que aparente que você esteja violando leis, indo de encontro ao governo ou desrespeitando padrões éticos da comissão.”

No entanto, a Bloomberg enfatizou que alguns peritos legais estão questionando a decisão. Angela Walch, membra associada e professora de direito com especialização em dinheiro digital e estabilidade financeira na Universidade de St. Mary, chamou a decisão de “incompreensível,” dizendo que a decisão “poderia distorcer completamente suas decisões regulamentares.”

Da mesma forma, Richard Painter, advogado de valores mobiliários e antigo advogado do setor de éticas da casa branca, disse que, em termos funcionais, as criptomoedas são mais similares aos contratos futuros do que aos commodities. “O CFTC não deveria permitir que seus empregados invistam nelas”, disse Painter, argumentando que a decisão “simplesmente aparenta ser terrível”.

No entanto, um professor de direito na universidade de Washington, Kathleen Clark, disse que a decisão faz sentido. Visto que as criptomoedas são atualmente classificadas como commodities, os atuais padrões de éticas parecem ser o suficiente para cobri-los.

Fonte: Coindesk.com

Foto de Andre Cardoso
Foto de Andre Cardoso O autor:

André , ariano, engenheiro, empreendedor, trader de criptos profissional, palestrante e professor. Adora números, gráficos e aprender coisas novas.

andre.cardoso.btc/