Cidade de Nova York planeja proibir novas operações de mineração de criptomoedas por 90 dias

Energia no local em questão é barata e tem atraído muitos mineradores

Massena, uma pequena cidade de Nova York situada ao longo da fronteira canadense, está pensando em estabelecer uma moratória de 90 dias para novos projetos de mineração de criptomoedas, informou a emissora local de notícias WWNY-TV.

Steve O’Shaughnessy, o supervisor da cidade, reclamou das “sea boxes” com equipamentos de mineração entulhando as ruas de Massena:

“Só queremos ter certeza de que se eles vierem aqui, é um lugar apresentável e bonito.”

Apesar de ter uma população de cerca de 12.000 pessoas, Massena tem sido um importante centro de criptomoedas por anos por causa de sua hidroeletricidade barata.

Na verdade, a cidade abriga o maior data center de criptomoedas do mundo operado pela mineradora CoinMint, que obteve a aprovação para abrir sua operação em uma fundição abandonada em fevereiro de 2018.

Naquela época, O’Shaughnessy deu as boas-vindas à CoinMint e aos 150 empregos que ela trouxe para a cidade fronteiriça em dificuldades.

A China empurrando os mineradores para fora do país pode explicar por que as estradas de Massena estão cheias de máquinas de mineração de Bitcoin.

Fonte: U.Today

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.