Cofundador da BitMEX se entregou às autoridades do EUA

O cofundador da BitMEX, Benjamin Delo, se entregou seguindo acusações de que a exchange contornava as leis AML

Surgiram relatos de que um dos cofundadores da plataforma líder de derivados de criptomoeda BitMEX, Benjamin Delo, se rendeu às autoridades dos Estados Unidos. Delo enfrenta acusações de ter violado as leis anti-lavagem de dinheiro (AML – Anti-Money Laundering é um conjunto de práticas e procedimentos para evitar o envolvimento com a geração de renda por vias ilegais) do país durante seu período na exchange.

Delo, que viajou do Reino Unido para Nova York esta semana, foi denunciado perante a juíza Sarah L. Cave em um processo remoto, informou a Bloomberg. Ele se declarou “inocente” das acusações e foi libertado sob fiança de US $ 20 milhões após supostamente cumprir condições como a entrega de seu passaporte de Granada e da carteira de identidade de Hong Kong às autoridades. A fiança permitiria que ele retornasse ao Reino Unido.

Delo estudou ciência da computação na Universidade de Oxford e trabalhou no JPMorgan Chase & Co. antes de fundar a BitMEX junto com Arthur Hayes e Samuel Reed em 2014. Hayes e Reed também foram acusados ​​no ano passado por promotores dos EUA por não cumprirem as leis bancárias.

A BitMEX permite que os usuários alavanquem até 100 vezes seus BTCs, tornando-a popular entre muitos investidores de Bitcoin. Também mantém a BitMEX Reasearch, que produz relatórios analíticos sobre Bitcoin para consumo público.

Fonte: Bitcoin Magazine

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.