CoinBene encerra suas atividades no Brasil

Problemas chineses afetam brasileiros.

A exchange de criptomoedas CoinBene fez um comunicado hoje (18 de outubro de 2021), avisando aos seus clientes que está encerrando as atividades no Brasil, alegando que um dos principais motivos são as restrições das negociações com criptomoedas na China.

“Devido a razões políticas bem conhecidas, muitas corretoras de criptomoedas, incluindo a CoinBene, estão sujeitas a restrições operacionais por parte do governo chinês. Considerando que os principais serviços técnicos e inovações de produtos vêm da equipe chinesa, podemos não ser capazes de fornecer serviços de alta qualidade aos clientes brasileiros como sempre fizemos”, disse o anúncio.

CoinBene foi a segunda exchange internacional que chegou no Brasil e logo teve que encerrar as atividades, a gigante Huobi foi a primeira exchange global a entrar no Brasil e em pouco tempo “levantou acampamento“.

Ainda no comunicado, CoinBene explica:

“Se não podemos fornecer serviços de qualidade, preferimos parar. Aqui, decidimos interromper a operação da equipe local brasileira, incluindo atendimento ao cliente em português e depósito e saque em BRL”.

O pouco movimento nos pares de BRL também somou para que essa decisão fosse tomada. Atualmente no par de BRL existia apenas 3 opções e com pouco volume de negociação.

Pares de negociação da Coinbene no Brasil

Os clientes com BRL na conta tem o prazo até 31 de novembro de 2021 para finalizarem a retirada. Caso algum cliente ultrapasse essa data, deverá entrar em contato diretamente com a CoinBene Global, e para os usuários com outras criptomoedas, poderão utilizar a plataforma global.

3 anos e alguns problemas.

A exchange que está de saída do Brasil, CoinBene, fez seu terceiro aniversário brasileiro em abril. No início das suas atividades, a exchange era considerada uma das 30 maiores do mundo.

Mesmo com seu “porte grande” e disponibilizando para as atividades mais de 50 criptomoedas, em 2020 a exchange encontrou seu primeiro grande problema em solo brasileiro, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) proibiu a empresa de ofertar contratos futuros em criptomoedas para investimentos, e impôs multa diária, em caso de descumprimento no valor de mil reais.

“A. restou evidenciada a existência de indícios de que a empresa CB BRASIL SERVICOS DIGITAIS LTDA (CNPJ 23.351.333/0001-60), que atua sob o nome de fantasia COINBENE, e seu responsável CHENMIN GAO, por meio da página https://www.coinbene.com/br/, efetua a captação de clientes residentes no Brasil com oferta pública de instrumentos financeiros com características de contratos derivativos;”.

cvm contra coinbene

Para o mundo cripto é uma grande perda, sendo que em 2020 já foram encerradas as atividades de 4 exchanges, são elas, OmniTrade, Acesso Bitcoin, Latoex e Xdex. Em 2021 a Braziliex também anunciou o fim dos trabalhos.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8