Coinbase e PayPal lançam suporte para serviço de saque para residentes da União Europeia

A iniciativa faz parte de um projeto de expansão da plataforma

A exchange Coinbase  e o PayPal, sistema de pagamento online, anunciaram o lançamento de um serviço de suporte para que os residentes da União Europeia realizem saques em moeda fiat.

Um suporte similar foi lançado pela exchange para residentes dos Estados Unidos no último mês. A extensão do serviço europeu estará disponível para moradores de países da Associação Europeia de Livre Comércio (Islândia, Suíça, Noruega e Liechtenstein). O suporte já havia sido integrado em 2016, mas o serviço foi encerrado após algumas semanas graças a dificuldades técnicas.

Até o serviço lançado nesta terça-feira, 5 de fevereiro, os indivíduos utilizavam de modo quase exclusivo as transferências eletrônicas da SEPA para o saque de seus fundos fiduciários. Os moradores do Reino Unido também contavam com o serviço do Esquema de Pagamentos Mais Rápidos (FPS) local, que é operado juntamente à Coinbase desde março de 2018.

Buscando expandir no mercado, a Coinbase procura cada vez mais diversificar seu suporte de cripto, bem como a entrada de moedas fiat. Em dezembro do último ano a plataforma revelou estar expandindo sua listagem em várias jurisdições, tantas quantas as autoridades reguladoras permitissem. Em novembro, a exchange lançou o serviço de negociação de mercado de balcão para clientes institucionais.

O PayPayl, serviço que já conta com mais de 254 milhões de usuários, possui uma complexa relação com as criptomoedas. De acordo com Luke Nosek, cofundador da empresa, “a missão inicial do PayPal era criar uma moeda global que fosse independente da interferência de cartéis corruptos de bancos e governos que depreciam suas moedas.”

A posição favorável de Nosek em relação ao setor é dividida também pelo diretor financeiro da empresa, John Rainey, ao passo que Max Levchin, outro fundador, adotou uma postura anti blockchain e Bitcoin.

Em dezembro o PayPal lançou um sistema de recompensas baseado na tecnologia blockchain para seus funcionários, visando incentivar a participação em programas de inovação. A empresa também registrou uma patente nos Estados Unidos para aumentar a velocidade de pagamentos em criptomoedas.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli