Coinbase lança serviço de custódia de criptomoedas para instituições

exchange Coinbase anunciou nesta terça-feira que está formalmente lançando o serviço Coinbase Custody, um produto destinado a auxiliar a adoção de criptomoedas no meio institucional.

Leia mais: Ripple lança fundo de capital de risco para alavancar adoção de XRP

Anunciado pela primeira vez no ano passado, o Coinbase Custody é um serviço de armazenamento de criptomoedas direcionado especificamente a grandes instituições financeiras. À época, os usuários da exchange teriam que pagar US$100 mil e manter US$10 milhões depositados. Além disso, ainda havia uma taxa mensal sobre os ativos armazenados.

“Nós estamos nos valendo da nossa experiência por já armazenarmos US$20 bilhões em criptomoedas para criar a Coinbase Custody, a mais segura solução de armazenamento de criptomoedas atualmente disponível,” afirmou a empresa hoje.

O produto é parte de uma série de soluções institucionais que está sendo lançada, segundo um comunicado emitido à imprensa. A Coinbase explicou porque escolheu lançar o produto no cenário atual, dizendo:

“O mercado das criptomoedas está amadurecendo rapidamente na medida em que participantes institucionais mais sofisticados adentram a esfera. De fato, nos últimos meses, mais de 100 fundos de cobertura foram criados para investir e negociar exclusivamente criptomoedas. Algumas das maiores instituições financeiras do mundo recentemente anunciaram seus planos de começar a negociar criptomoedas.”

Leia mais: IBM se junta ao Veridium Labs para desenvolver controle de emissão de carbono por meio de blockchain

Estas instituições podem trazer novo capital, maior reconhecimento e infraestrutura adicional à esfera, afirmou a Coinbase.

“Este movimento requer produtos e serviços em um padrão institucional, algo que a Coinbase tem desenvolvido com grandes instituições e nós estamos orgulhosos em lançar formalmente hoje.”

A companhia também anunciou que o serviço Coinbase Custody terá como parceira a Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC). Como resultado, o produto combina a segurança de criptomoedas da Coinbase com uma validação de auditoria terceirizada, além de atender aos requisitos de qualquer casa de corretagem regulamentada pela SEC.

A companhia tem ainda como parceiros 1confirmation, Autonomous Partners, Boost VC, MetaStable, Multicoin Capital, Polychain Capital, Scalar Capital e Walden Bridge Capital.

Leia mais: FedEx está testando blockchain no transporte de cargas delicadas

Fonte: CoinDesk