Como a Coinbase lucra tirando proveito com a listagem de criptomoedas

Relatório emitido pela Financial Times vê indícios de conflito de interesse da Exchange Coinbase na listagem da criptomoeda DESO

Contra Capa 83 1

A criptomoeda DESO atingiu novamente a sua máxima histórica após ser listada na Coinbase em um curto período de tempo e logo em seguida despencou para menos de 65% de sua ATH

Um relatório do Financial Times revelou que a Coinbase listou até 20 criptomoedas sem revelar que estava mantendo uma posição financeira nesses ativos.

Coinbase ganha com a valorização dos ativos de seu interesse financeiro

De acordo com o relatório, uma moeda recém-listada tende a ver seu preço-desempenho aumentar no dia da listagem; no entanto, a longo prazo, o ativo tende a ter um desempenho ruim em relação aos dois principais ativos digitais, Bitcoin e Ethereum.

Citando o exemplo do token Social Descentralizado (DESO), que foi criado por Nader Al-Naji. A DESO tentou “enganar” o público para que acreditasse que havia acabado de levantar US$ 200 milhões de investidores como Andreessen Horowitz e Coinbase Ventures.

Mas isso não era verdade, pois as empresas de capital de risco contribuíram com menos da metade dos fundos do projeto; o restante veio de compradores de varejo e especialistas do setor.

Após sua listagem na Coinbase, foi revelado que o preço do ativo mais que dobrou e atingiu brevemente US $ 187. Isso deu aos primeiros investidores a oportunidade de despejar o ativo em investidores públicos desavisados ​​que poderiam ter acreditado que a DESO seria um investimento sólido para eles.

Atualmente, o ativo perdeu 70% da sua ultima máxima histórica liderado pela Coinbase, em 01 de outubro de 2021. Na edição deste artigo a cripto estava sendo negociada a US$ 48.25, tendo uma valorização em 24h de 5,32% e semanal de 7,01%

Prática de listagem da Coinbase em questão

O caso da DESO e outros ativos nos quais a Coinbase pode ter interesse financeiro levanta a questão de que sua margem de risco influencia seu novo processo de tomada de decisão de listagem de moedas.

De acordo com a Coinbase, ela não coordena as decisões de listagem de seu conselho ou investidores externos. Também acrescentou que a Coinbase Ventures não influencia o tipo de ativos listados na plataforma.

Falando sobre esse desenvolvimento, Tyler Gellasch, diretor executivo da Healthy Markets, opinou que os casos de conflitos de interesse não estão sendo corretamente identificados, divulgados e gerenciados em criptomoedas.

Faisal Khan, um analista de criptomoedas que estuda por que os ativos digitais tendem a ter um desempenho ruim quando são listados pela Coinbase, disse que isso “levanta muitas questões sobre se os insiders estão despejando em investidores de varejo, bem como conflitos de interesse entre Venture Capital (Venture Capital: é um tipo de fundo de investimento focado em capital de crescimento para empresas de médio porte) e Exchanges, que trabalham em conjunto com zero supervisão.”

Um professor associado da Harvard Business School, Marco Di Maggio, também destacou o conflito de interesses na listagem de um ativo no qual a bolsa tem interesse financeiro. Segundo ele, isso se deve às más práticas de divulgação da Coinbase.

Até o momento, a Coinbase atualizou seu site para refletir alguns de seus investimentos no setor; no entanto, nenhum detalhe específico foi fornecido sobre se possui ações ou tokens desses investimentos.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_