Coinbase NFT libera a versão beta depois de 6 meses de atraso

Coinbase NFT

A Coinbase NFT chegou sem cobrança de taxa de mercado, os usuários podem fazer transações pagando somente pela obra

A Exchange Coinbase, lançou uma versão beta, com acesso limitado de seu mercado social Web3 para NFTs.

Seis meses depois de anunciar que entraria no espaço NFT, a Coinbase lançou hoje a versão beta de acesso limitado de seu mercado NFT projetado “para engajamento social”. A exchange anunciou que a versão beta do mercado havia sido lançada em um tweet de quarta-feira . “AQUI ESTÁ ALGUM ALPHA: estamos em beta”, escreveu a Coinbase NFT.

Desde que a Exchange anunciou sua mudança para adotar NFTs no final do ano passado, os especuladores do mercado em rápido crescimento esperavam que o lançamento impulsionasse o interesse do varejo de NFTs e revivesse o mercado para as altas que experimentou em agosto de 2021, quando um período de mania conhecido como “verão NFT” ocorreu em locais de negociação como o OpenSea. No entanto, o lançamento da Coinbase NFT foi marcado por contratempos. A exchange prometeu que o mercado entraria em operação até o final de 2021 e não reconheceu seus atrasos. Também foi amplamente criticado por anunciar parcerias com projetos NFT ultrapassados ​​como Pudgy Penguins, MekaVerse e HAPE.

De acordo com a Coinbase, a versão beta de seu mercado apresentará listas selecionadas de coleções NFT baseadas em Ethereum, os usuários poderão comprar com taxas zero de mercado. Ele também permitirá que os usuários criem perfis pessoais e sigam, curtam e comentem as postagens de outras pessoas. Os perfis individuais serão personalizáveis, semelhantes aos perfis nas plataformas de mídia social tradicionais, permitindo que os usuários exibam suas coleções NFT para todos em sua rede.

Ao contrário dos gigantes da NFT OpenSea e LooksRare, que parecem mais focados em melhorar a experiência de negociação e atender a entusiastas mais experientes da NFT, a Coinbase está construindo um “mercado social Web3” para as massas, ou um produto mais próximo em sensação e espírito das mídias sociais plataformas como o Instagram do que as trocas típicas de criptomoeda ou NFT.

Conforme declarado hoje pelo o vice-presidente de produto da Coinbase Sanchan Saxena em um post no blog:

Aprendemos que as pessoas não querem apenas melhores ferramentas para comprar e vender NFTs: elas querem melhores maneiras de descobri-las, melhores maneiras de encontrar as comunidades certas e melhores espaços em que possam se sentir conectados uns com os outros, é por isso que estamos construindo um produto que é muito mais do que uma transação. Estamos procurando capacitar as pessoas a criar, coletar e se conectar.

Para esse fim, o mercado não será exclusivo para clientes da Coinbase, mas acessível a qualquer pessoa com uma carteira Web3 de auto-custódia. Eventualmente, a empresa planeja conectar a plataforma NFT com sua exchange de criptomoedas centralizada e permitir que os usuários comprem NFTs diretamente com fiat usando sua conta Coinbase ou cartão de crédito. A empresa também disse que, com o tempo, deseja descentralizar mais recursos da plataforma, movendo-os da tecnologia centralizada da Coinbase para serviços descentralizados. Isso pode incluir hospedar os tópicos de comentários e o que a empresa chama de “gráfico de seguidores” na cadeia.

No entanto, o anúncio de hoje não parece ter gerado interesse significativo entre os investidores da Coinbase. As ações da empresa, negociadas sob o código COIN na bolsa de valores Nasdaq, caíram 2,3% no dia e cerca de 56,78% no vermelho desde que começaram a ser negociadas no mercado aberto no ano passado.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_