Colin Wu anunciou hoje que a exchange OKCoin fechou seu escritório em Pequim, na China

China: o jornalista Colin Wu anunciou a dissolução da OKCoin em sua página no Twitter

A OKCoin, uma empresa da bolsa chinesa de Pequim, na China, encerrou seus trabalhos em 24 de junho. É o que aponta o jornalista chinês Colin Wu, que anunciou a dissolução da empresa em sua página no Twitter.

https://twitter.com/WuBlockchain/status/1409306449835028480?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1409306449835028480%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fu.today%2Fokcoin-exchange-closes-its-beijing-office

Em resposta, os seguidores do Twitter de Colin Wu observaram que o Bitcoin também “excluirá” a China com sua “ideologia comunista” e “falta de liberdade”.

https://twitter.com/ympark0807/status/1409496903251681280

Ao mesmo tempo, alguns observadores sugeriram que a declaração de Wu, não apoiada por referências e fontes, nada mais é do que manipulação pelo princípio do medo, incerteza e dúvida (FUD).

https://twitter.com/DLewsndowski/status/1409307073540759555

 

Até 2017, o escritório de Pequim, atualmente sendo desmontado, era a sede da exchange.

A OKCoin foi fundada em 2013. A empresa atraiu US $ 10 milhões em investimentos da Ceyuan Ventures, Mantra Capital, Ventures Lab e outros investidores privados conhecidos, incluindo o famoso Tim Draper do Vale do Silício.

De dezembro de 2014 a maio de 2015, a OKCoin administrou o domínio bitcoin.com, cujos direitos há muito são disputados pelo investidor de criptomoedas Roger Ver.

Em 2016-2017, a OKCoin foi a exchange de Bitcoin líder mundial com um faturamento de mais de 16 milhões de BTC por mês.

Fonte: U.Today

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.