Com nova desvalorização, Bitcoin escorrega para US$9.700

Bitcoin cai 10% nas últimas 24h

Desde a alta do dia 26 de julho, quando o Bitcoin chegou próximo a US$14.000, os gráficos mostram um período de certa volatilidade, onde a moeda voltou para baixo de US$10.000, subiu acima de US$13.000, e em seguida registrou uma tendência de queda.

O ativo apresentou uma desvalorização de cerca de 23% na última semana, dos quais 10% ocorreram nas últimas 24h.

WeBitcoin: Com nova desvalorização, Bitcoin escorrega para US$9.700
Valor do Bitcoin nos últimos 7 dias. FONTE: CoinMarketCap

Muitos analistas já previam tal movimento, visto que nas últimas semanas a moeda apresentou um crescimento praticamente desenfreado, chegando a valorizar mais de US$1.000 em poucas horas.

Chamando atenção para a nova queda com certo humor e positividade, Anthony Pompliano comentou que agora a criptomoeda está “na promoção” por menos de US$10.000.

Como apontado anteriormente, uma correção ainda maior havia sido prevista pelo analista Nunya Bizniz, que notou certa semelhança entre os gráficos de 2018-2019 e os de 2012, período no qual o ativo atingiu novas altas, caiu cerca de 94%, registrou um rápido salto de 260%, e em seguida caiu 46%.

De acordo com ele, caso as semelhanças continuem, em breve o Bitcoin pode voltar a ser negociado próximo a US$7.000.

Em paralelo, nos últimos dias o Bitcoin foi citado por importantes figuras, sempre relacionado à Libra, criptomoeda em desenvolvimento pelo Facebook. As preocupações em relação ao novo ativo aparentemente atingiram o Bitcoin, que é a maior e mais conhecida criptomoeda da atualidade.

Apesar de determinados comentários se mostrarem à favor da moeda em detrimento da Libra, muitos posicionamentos apontam ambos como algo a ser temido, como o do próprio Donald Trump, que recentemente revelou não ser fã do Bitcoin ou de outras moedas digitais, dizendo ainda que a Libra terá pouca importância e confiabilidade.

Recentemente o WeBitcoin noticiou que Kevin McCarthy, Líder da Minoria da Câmara dos Representantes dos EUA, declarou que gosta do Bitcoin. Citando a estrutura do ativo, McCarthy afirmou que gosta da segurança trazida pelo blockchain, além da característica descentralizada da moeda.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli