Com “pedido de resgate” em Bitcoin, cartas-bomba são explodidas na Holanda

Extorsão com pedido de Bitcoin já havia sido percebido anteriormente pela polícia holandesa

O tema é serio e delicado. Conforme explicamos recentemente aqui no Webitcoin, por vezes as criptomoedas são mal vistas na cultura popular. Um dos motivos principais é sua associação com o mundo do crime. Infelizmente o ocorrido na Holanda reforça essa ideia, com bombas sendo detonadas no país e uma extorsão que demandava Bitcoin.

Segundo informações do NLTimes, duas bombas foram detonadas hoje pela manhã na Holanda, sendo uma em Amsterdã, e a outra a pouco mais de 200 quilômetros da cidade.

O criminoso não foi identificado, mas a polícia holandesa trabalha com a hipótese de apenas um responsável pelos ataques. As bombas eram de pequena potência e estavam atreladas à cartas que, em seu conteúdo, apresentavam demandas por pagamento em Bitcoin.

As cartas foram ignoradas e jogadas fora, explodindo um tempo depois. Felizmente ninguém se feriu. Entretanto, principalmente na segunda bomba, houve uma quantidade considerada de destruição causada no local.

Emergency services outside a postal sorting company in Kerkrade, the Netherlands, where a package blew up on Wednesday.

O principal fator que leva a polícia holandesa a acreditar que há apenas um suspeito é o fato de outras cartas já terem sido enviadas anteriormente, contudo, todas foram interceptadas pela polícia:

“É justo dizer que tudo isso está conectado porque a mesma demanda foi feita”, disse Lex van Liebergen, porta-voz da polícia de Amsterdã. “Mas ainda não sabemos quem enviou. Ainda estamos investigando.

Não ficou claro como o criminoso pretendia receber o valor em Bitcoin, e nem mesmo a quantia exata pedida. No entanto, a escolha pelo Bitcoin tem relação primeiramente com a dificuldade de se rastrear a transação (não é um processo anônimo, mas o rastreio não é tão simples e rápido), e segundo pela praticidade no recebimento da extorsão.

Pensando de maneira exclusivamente técnica, o Bitcoin não seria a melhor maneira para o criminoso pedir um resgate, já que existem moedas mais rápidas, e outras moedas que oferecem total anonimato e privacidade, diferente do BTC, que é rastreável e cujas transações podem levar alguns bons minutos para serem concretizadas.

Infelizmente é mais um caso negativo envolvendo o nome da principal criptomoeda. O único ponto positivo que podemos tirar dessa situação é que felizmente nenhum envolvido se feriu.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.