Comentarista financeiro declara que Bitcoin é o ouro dos tolos

Peter Schiff compara Bitcoin e ouro em programa de TV

Durante uma participação no Keiser Report, programa de TV apresentado por Max Keiser e Stacy Herbert que aborda notícias e análises financeiras, o comentarista americano e CEO da Euro Pacific Peter Schiff afirmou que o Bitcoin é o “ouro dos tolos”.

Falando sobre o recente comercial da campanha “Drop Gold” (deixe o ouro) da empresa de cripto Grayscale, Schiff afirmou que a publicidade foi “um tanto ridícula”. No comercial, indivíduos tentam carregar várias barras de ouro maciço (representando seus investimentos), passando a mensagem de que investir no metal é algo ultrapassado. A voz que narra o comercial diz ainda que moedas digitais, como o Bitcoin, são o futuro, acrescentando que são seguras, sem limites e “realmente possuem utilidade”.

De acordo com Peter, a publicidade não faz sentido, pois se tais barras existem, valem milhões de dólares. Em uma perspectiva real, o comentarista aponta que se um indivíduo investisse toda sua renda em ouro, “caberia em seu bolso e ninguém saberia que está lá”.

O CEO acrescenta que o Bitcoin “tenta fingir que é ouro”, mas não possui nenhuma semelhança.

“Eu acredito que é ouro dos tolos. É claro, possui algumas das propriedades monetárias do ouro, mas nenhuma das propriedades de commoditie. E você não pode ser dinheiro a não ser que seja uma commoditie primeiro. Por definição, dinheiro é simplesmente a commoditie mais líquida, e o Bitcoin não possui valor intrínseco, além do fato que as pessoas estão dispostas a comprá-lo pois acreditam que podem vendê-lo a outra pessoa por um preço maior. Isso não é dinheiro, é um esquema Ponzi.”

Schiff acrescenta que o único uso para a moeda, “em teoria”, é o de um “veículo de negociações”, mas atualmente, o CEO aponta pode-se negociar qualquer coisa.

Rebatendo o comentarista, Max Keiser cita que atualmente a maioria do ouro é utilizado como reserva de valor, assim como o Bitcoin, visto que ainda não possui muitos casos de uso. Em resposta, Peter reforçou que não há valor a ser armazenado pelo Bitcoin, apontando novamente que o ativo não possui uso.

“Ouro possui utilidade, e quando você armazena ouro, você armazena essa utilidade (…). Mas quando você armazena Bitcoin, não há nada que você possa fazer hoje, então não há nada que você possa fazer no futuro (…). Você não está armazenando nada.”

Schiff declarou que, se fosse mais acessível, o ouro seria utilizado com mais frequência, acrescentando que há uma demanda mundial pelo metal.

Ademais, o CEO afirmou que a Fidelity desistiu de apostar no setor, o que é um tanto contraditório (e até mesmo apontado por Keiser), pois recentemente a Bloomberg anunciou que a empresa irá viabilizar negociações em Bitcoin para clientes institucionais em breve.

Além de Schiff, outra figura famosa que não é favorável ao setor é Warren Buffet. Falando com uma repórter do Fox Business, o CEO da Berkshire Hathaway declarou que o Bitcoin não serve para nada, não é um investimento, e no máximo funciona como um dispositivo de apostas.

Em oposição, anteriormente o investidor americano Tim Draper afirmou que o Bitcoin é superior ao ouro como reserva de valor, e em breve irá se tornar o favorito do mercado.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli