Como a manipulação do mercado na era da pandemia está destruindo os refúgios tradicionais

Apenas manipulação? Bitcoin e ouro tiveram desempenho incomum durante a maior parte do ano

A pandemia de coronavírus criou enorme volatilidade nos mercados financeiros globais, mas os preços de ativos de refúgio como ouro e Bitcoin não estão subindo (embora o Bitcoin tenha realizado um movimento para cima após seu evento de halving) como seria de esperar, graças à manipulação intensa e em larga escala, de acordo com análise da University of Sussex Business School .

O contraste com a última grande catástrofe financeira global é reveladora. Após o colapso do Lehman Brothers, em setembro de 2008, as correlações entre o índice S&P 500 e o ouro, o franco suíço ou o tesouro dos EUA estavam em torno de menos 40%. Durante março e abril de 2020 a correlação entre o índice S&P 500 e o ouro foi de mais de 20%.

Ainda mais surpreendente é o comportamento da taxa do Bitcoin/dólar dos EUA – desde que essa criptomoeda surgiu em janeiro de 2009, seu comportamento não estava correlacionado com nenhum ativo tradicional, mas como o índice S&P 500 despencou no início de março de 2020, o mesmo ocorreu com o Bitcoin. Sua correlação era de mais de 63% na época, e permanece inquietantemente alta em 40%.

Os maiores beneficiários desses ataques ao mercado, além daqueles que realizam operações, são detentores de dólares e ativos dos EUA. Essas se tornam as principais fontes de retorno positivo para os investidores globais na tentativa de reduzir a tendência recente de alguns bancos centrais de diversificar suas reservas para longe do dólar.

A equipe CryptoMarketRisk da University of Sussex Business School vem acompanhando negociações nesses mercados nos últimos meses e detalhou enormes pedidos de venda de futuros de ouro, bombardeios maciços em futuros de cobre e grandes “spoofing orders” em importantes exchanges de criptomoedas.

Algumas operações únicas no COMEX foram tão grandes que mudaram os preços – violações claras das leis americanas sobre abuso de mercado. Mas a turbulência generalizada do mercado significa que reguladores como a CFTC têm muito em suas mãos no momento, o que significa que mesmo a manipulação em larga escala desses mercados permanecerá abaixo do radar dos reguladores.

Carol Alexander, professor de Finanças da Escola de Negócios da Universidade de Sussex, disse: “À medida que os fundos saem das ações, espera-se que a demanda por ouro e Bitcoin aumente. Mas desta vez, os portos seguros se comportaram de maneira completamente diferente. O ouro e o Bitcoin caíram ao mesmo tempo que as ações dos EUA.

“Como o S&P 500 caiu em março de 2020, o ouro teve sua pior semana em oito anos, quando deveria ter sido A melhor, por causa de shorts maciços nos futuros de ouro da COMEX. O Bitcoin também foi derrubado por alguns robôs de manipulação bastante óbvios nas não regulamentadas exchanges de derivativos cripto, especialmente a BitMEX.

 

“Estamos testemunhando manipulações do mercado financeiro em uma escala e frequência que raramente foram vistas antes. A falta de integridade de alguns poderosos players do mercado está causando um grande derretimento do mercado financeiro, do qual a forma atual de nossa economia global nunca poderá se recuperar.” – completou.

Fonte: Phys.Org

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.