Concurso do Rio Grande do Sul exige conhecimento em Blockchain e IoT

A evolução da tecnologia é fundamental para quase todos os modelos de negócio.

Em menos tempo do que esperávamos, em 2020, teve concurso brasileiro que abordou em algumas questões, Bitcoin e Blockchain, e agora temos novamente uma parte das provas voltada para esse mercado, mas nesse concurso a exigência vai além, hoje falamos com propriedade sobre muitos assuntos no qual a um ano, pouco sabíamos, isso prova que a tecnologia acelerou ainda mais a evolução de modo geral, tanto dentro do mercado profissional já existente, quanto novas profissões.

Rio Grande do Sul segue em busca de inovação tecnológica.

O concurso divulgado pelo Estado do Rio Grande do Sul, edital n° 01/2021, para a Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão, na sexta-feira (22 de Outubro de 2021), apresentou como uma das exigências de conhecimento: Blockchain, Smartcontracts (Contratos Inteligentes), Cidades Inteligentes, Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial.

O mais recente concurso da SPGG RS (Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Rio Grande do Sul) conta com 53 vagas para analista de planejamento, orçamento e gestão. Sendo, 39 para ampla concorrência, 8 reservadas para negros e 6 reservadas para pessoas com deficiência. Essas vagas são destinadas a profissionais com curso superior em qualquer área, a carreira oferece salário inicial de R$ 7.345,12. O regime de trabalho é de 40 horas semanais.

O cronograma apresentado revela que, o profissional interessado deverá se inscrever até o dia 22 de Novembro de 2021, e se preparar para as provas que acontecerão dia 9 de Janeiro de 2022, o gabarito está previsto para dia 10 de Janeiro e a divulgação do resultado dia 14 de Abril de 2022.

RS e a tecnologia.

A modernização digital da gestão pública é um processo que precisa ser acelerado, rumo a uma administração mais ágil, econômica e transparente, e com prestação qualificada de serviços ao cidadão.

Em 2020 o Rio Grande do Sul já dava seus passos em direção à inovação, no Decreto n.º 10.332/2020, que define a estratégia de Governo Digital do Governo Federal, e impulsionada pelo Decreto nº 10.540/2020, que determina as novas regras do Siafic.

Concurso e a Blockchain.

Banco do Brasil e Caixa Econômica ja incluíram em suas provas questões desafiando o conhecimento dos candidatos, tanto de blockchain, quanto de criptomoedas como bitcoin. Em uma das questões apresentadas na prova do Banco do Brasil, no tema “Atualidades do Mercado Financeiro”, a questão 25 diz:

Uma investidora está querendo saber a relação entre a blockchain e o bitcoin. Em sua pesquisa, ela esclareceu sua dúvida, ao descobrir que:

(A) blockchain é o meio utilizado para registrar e armazenar transações de bitcoin.
(B) blockchain é a tecnologia de inteligência artificial aplicada na bitcoin.
(C) bitcoin é uma moeda digital e blockchain é uma moeda em blocos.
(D) bitcoin é tecnologia usada para implementar a blockchain.
(E) bitcoin e blockchain são duas formas de implementar criptomoedas.

Curioso em saber a resposta? Se escolheu a opção (A), acertou.

A tecnologia blockchain por ser “uma tecnologia disruptiva, baseada na descentralização”, será cada vez mais utilizada e exigida em provas como as de concurso público. O mercado financeiro global está se adaptando para inovar com esses recursos, então não será novidade se a cada novo concurso, esses temas tecnológicos forem ainda mais exigidos.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8