ConsenSys começou a utilizar a rede Ethereum para fornecer eletricidade no Texas

Ethereum é utilizado na distribuição de energia renovável

Grid+, uma startup operada pela ConsenSys, maior companhia de softwares baseados em blockchain do mundo, operada pelo co-criador do Ethereum, Joseph Lubin, começou a fornecer eletricidade para seus clientes no Texas.

Por meio de um sistema de hardware único e uma solução baseada em blockchain, a startup conseguiu distribuir eletricidade renovável, como energia solar e eólica, para consumidores dos Estados Unidos por meio da mainnet Ethereum.

O co-criador do Ethereum, Joseph Lubin, que recentemente expandiu a equipe da ConsenSys para 900 funcionários, afirmou:

“Atingimos um importante marco. A equipe da Grid+ começou a fornecer energia para seus primeiros clientes.”

Importância da distribuição descentralizada de energia

O conjunto de software e hardware da Grid+ é utilizado para processar pagamentos referentes a eletricidade em tempo real, permitindo que clientes comprem e vendam eletricidade programaticamente, com uma função chamada Agentes Inteligentes.

Leia mais: Walmart exige que seus fornecedores adotem blockchain até setembro de 2019

Para grandes propriedades, como fábricas que consomem uma quantidade significativa de eletricidade diariamente, é possível processar diversos pagamentos dentro de um curto período de tempo, a fim de comprar e utilizar a energia que elas necessitam sem adquirir um estoque abundante de energia.

Com fontes de energia renovável, ainda é difícil para os operadores das redes maximizarem seus suprimentos. Em 2017, no Chile, quando as unidades de energia solar produziram energia em excesso, os operadores de redes locais não tiveram formas eficientes para armazenar e distribuir energia pelo país, e tiveram que fornecer eletricidade gratuita.

Durante os últimos anos, especialmente no mercado desregulamentado de eletricidade renovável, a demanda por distribuidores de energia confiáveis aumentou de forma significativa, com fontes renováveis de energia, incluindo solar e eólica, representando 20% do mercado de energia dos Estados Unidos.

Focando neste mercado desregulamentado de energia renovável, a ConsenSys desenvolveu um sistema que utiliza a rede Raiden, uma solução de escalabilidade do Ethereum que é geralmente descrita como a Lighitning Network do Ethereum, permitindo que aplicações descentralizadas (dApps) e usuários processem micro pagamentos na rede com baixas taxas.

“Por meio dessa experiência, a ConsenSys identificou a oportunidade de formar a Grid+, que levará as utilidades baseadas do Ethereum para mercados desregulamentados. A Grid+ demonstrará soluções de energia baseadas em blockchain para ambientes comerciais competitivos, a fim de evoluir as redes de energia e provar as vantagens do Ethereum sobre outras tecnologias,” afirmaram as equipes de Grid+ e ConsenSys.

Transações fora da rede e escalabilidade

A integração da rede Raiden e uma solução de escalabilidade em segunda camada pode se tornar um grande passo para este tipo de solução em direção ao mainstream. Atualmente, a rede Ethereum é capaz de processar cerca de 12 transações por segundo em sua mainnet. Contudo, para uma rede como a Grid+, que se baseia primariamente em dispositivos da Internet das Coisas (IoT), pelo menos milhares de transações por segundo são requeridas.

Durante os últimos nove meses, um número crescente de dApps começou a utilizar plataformas como 0x e Raiden, focadas em reduzir o fardo da mainnet Ethereum, com intuito de maximizar a capacidade de transação. Isso é algo benéfico para o Ethereum, mesmo que a rede escale dezenas de milhares de transação por segundo nos próximos anos.

Leia mais: Exchange de criptomoedas MODIAX devolve em Bitcoin até 0,5% do volume negociado pelo usuário na plataforma

Fonte: CCN