Coreia do Sul cria confusão em anúncios sobre taxação de criptomoedas

Várias autoridades sul-coreanas realizaram anúncios a respeito do tema; porém, nem todas estão de acordo com a realidade.

Oficiais do governo da Coreia do Sul publicaram diferentes anúncios com relação à tributação de criptoativos. Os anúncios dizem respeito a possíveis mudanças à taxação, que deve ter início no ano que vem.

Ao longo de 2021, os debates a respeito do tema foram frequentes dentro da Assembleia Nacional coreana. De acordo com a legislação atual, é obrigatório pagar 20% sobre os ganhos em operações de criptomoedas em transações de volume monetário superior a 2,5 milhões de wones, o equivalente a US$ 2.100.

Os tokens não fungíveis (NFTs) estão numa espécie de “limbo” regulatório dentro do país, sendo um dos principais temas a serem abordados antes das novas medidas, em 2022.

Erro de comunicação

Oficiais da Financial Services Comission (FSC, ou Comissão de Serviços Financeiros, em tradução livre) deixaram claro que NFTs não seriam tributadas de acordo com a nova legislação, uma vez que tokens não fungíveis, segundo a entidade, diferem de criptomoedas.

Entretanto, Do Gyu-sang, vice-presidente da entidade, desmentiu as alegações dos oficiais:

“O Ministério de Estratégia e Finanças está preparando provisões para NFTs de acordo com o Special Reporting Act.”

Alguns indivíduos acreditam que as intenções do governo a respeito das criptomoedas são nebulosas, tendo em vista que as opiniões oficiais sobre o tema tendem a mudar com bastante frequência.

Desinformação

Além das mudanças frequentes sobre a tributação, a imprensa sul-coreana tem colaborado para causar ainda mais confusão. O portal Korean Times publicou, erradamente, que a tributação seria adiada – informação desmentida pela FSC.

Apesar de a entidade admitir a existência de conflitos internos sobre o tema, resta aos legisladores dar a resposta final.

Foto de Rafael Motta
Foto de Rafael Motta O autor:

Jornalista, trader e entusiasta de tecnologia desde a mais tenra juventude. Foi editor-chefe da revista internacional 21CRYPTOS e fundador da Escola do Bitcoin, primeira iniciativa educacional 100% ao vivo para o mercado descentralizado. Foi palestrante na BlockCrypto Conference, em 2018.