Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA proíbe mineração de Bitcoin em seus dispositivos

Fuzileiros Navais agora estão oficialmente proibidos de realizar mineração de Bitcoin e outras criptomoedas em dispositivos do governo dos EUA

De acordo com um memorando do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA na terça-feira, os membros do serviço agora estão proibidos de minerar Bitcoin e outras criptomoedas em qualquer telefone ou dispositivo emitido pelo governo.

É um anúncio incomum e, como etiquetas de aviso de colchão ou sinais de “não abane a máquina”, provavelmente algo que ninguém pensou em proibir até que se tornasse um problema. Mas, como a CoinDesk relata, os militares parecem preocupados com o fato de os aplicativos de mineração de criptomoedas – juntamente com namoro e jogos de azar – comprometerem sua segurança cibernética.

Dados confidenciais

A proibição de criptomoedas não é a primeira vez que os militares precisam intervir e restringir o que os soldados podem fazer com seus telefones.

Em 2018 o Pentágono teve que pedir aos soldados para parar de compartilhar sua localização com aplicativos de rastreadores fitness depois que revelaram inadvertidamente os locais e layouts de bases militares em todo o mundo – além de áreas fora dos limites como a suposta “Área 51”.

————————————————————————————————————————————–

Compre Bitcoin na Coinext
Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil.
Cadastre-se e veja como é simples, acesse: coinext.com.br

————————————————————————————————————————————–

Chamadas pessoais

Presumivelmente, os fuzileiros navais ainda podem minerar Bitcoin e outras criptomoedas usando seu próprio hardware. O memorando não listou nenhum problema específico com a mineração além de preocupações gerais de segurança relacionadas aos próprios aplicativos de mineração.

E se houver algum fuzileiro naval por aí minerando Bitcoin que motivou a proibição, é melhor se apressar: o memorando esclarece que todos os aplicativos proibidos serão excluídos automaticamente.

Fonte: Futurism

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.