Craig Wright, que se auto proclamou Satoshi Nakamoto, é processado em US$5 bilhões

O cientista chefe da nChain e a auto proclamada mente por trás do pseudônimo Satoshi Nakamoto, Craig Wright, está sendo processado em US$5 bilhões. O processo tramita no distrito da Flórida, nos Estados Unidos, cujo queixoso é o espólio de David Kleiman.

Leia mais: Bitcoin lidera mercado durante recuperação de US$30 bilhões em capitalização

David Kleiman foi um cientista da computação e especialista em cibersegurança, suspeito de ser um dos desenvolvedores por trás do Bitcoin e da tecnologia blockchain.

Em documentos surgidos no Reddit, o queixoso alega que Wright roubou centenas de milhares das bitcoins do espólio, no valor de US$5 bilhões em sua cotação atual. Nestes documentos, o queixoso alega que Wright descobriu que a família e os amigos de Kleiman não sabiam da fortuna que ele tinha acumulado.

A queixa oficial declara que Wright, valendo-se disto, forjou uma série de contratos que supostamente transferiam os ativos de Kleiman a ele, ou a companhias controladas por ele. Além disso, Wright forjou a assinatura de David nestes contratos.

O queixoso prossegue no documento, alegando que após a morte de David Kleiman, em 26 de abril de 2013, Wright contatou o espólio e revelou que ele e David trabalharam juntos no desenvolvimento do blockchain e do Bitcoin.

Segundo o espólio, Wright alegou que David abdicou de direitos sobre riquezas e propriedade intelectual, em troca de uma cota de uma companhia australiana. Ainda de acordo com o queixoso, Wright estimou que a cota valia milhões, informando ao espólio de Kleiman de que seria possível vender esta cota em benefício do espólio dentro de alguns meses.

Leia mais: Volume de troca do Bitcoin Cash aumenta em 38%

Aparentemente, isto foi uma mentira, tendo em vista que a companhia faliu após Wright ter conduzido de forma displicente a Australian Taxation Office (ATO). No final de 2015, a polícia australiana invadiu a casa de Wright, tendo este fugido para o Reino Unido.

Consta ainda na queixa que Wright não retornou sequer uma das bitcoins ou dos direitos de propriedade intelectual ao espólio de Kleiman. O processo foi iniciado para “corrigir esta injustiça”. O espólio busca compensação pela propriedade intelectual, bem como pela fortuna de US$5 bilhões de bitcoins.

Embora Wright tenha parado de alegar ser Satoshi Nakamoto, e o objeto do processo não seja buscar ou definir a identidade deste indivíduo, os procedimentos podem demandar que esta identidade seja revelada, visando dar uma solução à lide.

Leia mais: 50 cent diz “nunca ter possuído” bitcoins em nova declaração judicial

Wright fez uma declaração de uma palavra sobre o processo em seu Twitter:

“- Do que se trata este processo?

– Ganância.”

Fonte: The Cointelegraph

Edição: WeBitcoin