Cripto mineração impulsiona ações da AMD, enquanto Nvidia superestima demanda por GPUs

A demanda advinda de mineradores de criptomoedas influenciou indiretamente as fortunas das fabricantes de GPU, Advanced Micro Devices (AMD) e Nvidia, tendo as ações da primeira passado por uma apreciação de 30% em maio deste ano.

Leia mais: Rapper Akon anuncia sua criptomoeda e planos para criar uma Wakanda no mundo real

Valor das ações da AMD aumentam em meio à crescente demanda

Desde 2017, mineradores de criptomoedas começaram a comprar GPUs aos montes, a fim de construir rigs de mineração potentes. Embora a ação tenha aumentado os lucros e demanda por produtos da AMD, analistas estão preocupados com uma queda imediata no valor das ações, caso as GPUs se mostrem não mais viáveis, ou deixem de existir em um futuro próximo.

Em 20 de junho, o analista da Bernstein, Stacy Rasgon, falou sobre a Vega, GPU popular da AMD, que causou um desapontamento nos investidores antes dos entusiastas das criptos trazerem relevância ao produto.

“Tendo em vista que as GPUs da AMD têm sido a escolha preferida para minerar, e que o estoque de GPUs para gamers foi limitado por conta disto, nós acreditamos ser plausível que muitos dos esforços da AMD em relação às GPUs tenham beneficiado mineradores, e não gamers, durante este período,” declarou Rasgon.

A AMD confirmou que mineradores de criptomoedas representam 10% da receita total da companhia, acrescentando que um declínio modesto está previsto para o terceiro trimestre deste ano.

Joseph Moore, um analista da Morgan Stanley, reiterou a opinião de Rasgon ao permanecer preocupado com a exposição da companhia às criptomoedas. Moore acredita que o setor de criptomoedas “impulsionou o lento e estável progresso” do mercado de microprocessadores, contudo, ele aumentou o nível de desempenho que as companhias devem manter, caso o mercado das criptomoedas enfraqueça.

Segundo o Marketwatch, traders continuam de olho nas ações da AMD. 13 analistas de companhias deram classificações de compra, 12 sugeriram retenção e 6 sugeriram venda.

Leia mais: ICON se prepara para migrar US$800 milhões em tokens antes do lançamento de sua mainnet

Nvidia entendeu de forma errônea a demanda

Conforme relatou o GadgetNow em 20 de junho, o CEO da Nvidia Jen-Hsun Huang anunciou que a companhia não lançaria nenhuma nova GPU durante um bom tempo, após a companhia superestimar a demanda dos mineradores de criptomoedas.

Ao que parece, a Nvidia está com um excesso de cartões da sua série 10, ao ponto da parceira asiática da companhia, OEM, retornar 300 mil GPUs aos Estados Unidos.

Uma parceira taiwanesa da OEM ressaltou:

“Essa notícia é notável, por conta da Nvidia geralmente exercer uma influência massiva sobre seus parceiros, podendo ser bem impiedosa com a alocação de suas GPUs caso seus parceiros saiam da linha. O fato de que a OEM tenha retornado estas GPUs diz mutio sobre o atual estado do estoque.”

A AMD apresentou uma receita de US$1,65 bilhão durante o primeiro trimestre de 2018, alegando que 10% das vendas de GPU podem ser atribuídas a miners. A Nvidia, por outro lado, relatou uma receita de US$3,21 bilhões, com US$289 milhões (9% da receita total) relacionados às atividades de mineração.

Leia mais: Freedom of the Press Foundation agora aceita doações em criptomoedas

Fonte: CCN