Criptomoedas apresentam maior volume desde 2017 e analista aposta em nova alavancagem para o Bitcoin

Final do crypto winter?

Após um período de estabilidade, o Bitcoin registrou ganhos apoiados por notáveis níveis de volume. Enquanto uma quantidade significativa de tempo passou desde que o mercado de cripto registrou o grande impulso de US$110 bilhões para US$122 bilhões em um dia, os volumes permaneceram fortes, visto que o setor continua vendo uma rápida ação de valor.

De acordo com o Live Coin Watch, no último fim de semana mais de US$14 bilhões foram negociados em menos de 24 horas em exchanges, um valor muito superior aos US$6 milhões registrados no final de 2018.

A tendência levou alguns a alegarem que um estágio está sendo definido para um eventual rally.

A Financial Survivalism, agência de seguro transformada em trader de Bitcoin, recentemente observou que os volumes são os mais altos registrados desde a última semana de 2017, quando a moeda era negociada acima de US$10.000 e novas altcoins surgiam a cada dia.

 

O total de capitalização de mercado possui o maior volume de compras desde a última semana de 2017. Não acho que já tenhamos visto quatro barras semanais seguidas com tanto volume de compra. Isso me diz que estamos à beira de um forte impulso e que haverá imensa pressão de venda se quebrarmos o apoio.

A agência, que previu que o Bitcoin iria descer até US$2.000 para depois registrar um rally, não é a única a anunciar uma provável recuperação da moeda, visto o recente influxo no volume de mercado.

Em diversas postagens no Twitter, o trader da eToro, mati Greenspan, observou que a alta atividade no mercado pode representar um sinal positivo para o avanço do setor. Explicou ainda que “movimentos mais significativos” normalmente estão acompanhados de volumes maiores.

Posteriormente, Greenspan duplicou seu processo de raciocínio por meio de médiuns.

O Crypto Dog também segue o mesmo raciocínio, observando que, se as leituras forem precisas, “estamos prestes a chegar em um bull market“.

Mas seria esse um cenário para um rally? Alguns afirmam que sim.

O conhecido analista Filb Filb recentemente explicou por meio do Twitter a razão pela qual é inteiramente possível que o Bitcoin alcance US$5.000 até maio deste ano. De acordo com ele, várias medidas técnicas em favor do ativo já estão em andamento. Filb dá destaque à Divergência de Convergência Média Móvel (Moving Average Convergence Divergence) de 12 horas, que começou a negociar positivamente acima de zero.

O analista também mencionou o Chaikin Money Flow (CMF), que mede a pressão tanto de compra como de venda, que sinalizou que há pressão subjacente de compra nos mercados de BTC.

Filb acrescenta ainda que nos últimos dias o Bitcoin começou a testar uma tendência de baixa “resistência macro a 14 meses”, e poderia entrar em patamares mais altos caso ultrapassasse esse nível, o que se transformaria em suporte. Um movimento acima deste nível poderia significar que o Bitcoin possui chances de atingir US$5.000 em maio.

FONTE: ETHEREUM WORLD NEWS