As criptomoedas podem substituir as moedas tradicionais? Vitalik Buterim opinou sobre o tema

As criptomoedas podem substituir as moedas tradicionais? Vitalik Buterim opinou sobre o tema
Imagem: Medium.

Criptomoedas não vão ‘dominar o mundo’

A economia global não esteve em sua melhor forma nos últimos meses. Tendo em mente os preços em constante crescimento dos suprimentos e serviços diários e a guerra em curso entre a Rússia e a Ucrânia, o quadro futuro parece ainda mais sombrio.

Essas tendências negativas levaram muitos especialistas a supor que moedas nacionais como o dólar, o euro e outras poderiam perder parte de seu poder de compra. Ao mesmo tempo, os indivíduos podem mudar seu foco para ativos alternativos, como criptomoedas, para preservar sua riqueza.

De acordo com o programador nascido na Rússia e um dos fundadores da Ethereum – Vitalik Buterin – um cenário em que as criptomoedas se tornem mais dominantes do que as moedas tradicionais é improvável:

“Não espero que as criptomoedas dominem o mundo. É sobre criptomoedas, mundo digital e governos.”

Antes da pandemia do COVID-19, Buterin elogiou o dinheiro fiduciário por ter feito um “trabalho razoavelmente bom de estabilidade” nas últimas décadas. Ele opinou que a política monetária é um assunto complicado, sugerindo que não se deve explodir as moedas tradicionais sem primeiro entender como elas funcionam.

buterin
Vitalik Buterin. Fonte: Business Insider.

E se o Bitcoin conseguir substituir as moedas fiduciárias?

No verão passado, o ex-ministro das Finanças da Grécia – Yanis Varoufakis – argumentou que o BTC substituindo as moedas nacionais poderia ser um movimento “catastrófico”. Em sua opinião, a principal razão pela qual isso não deveria acontecer é por causa da oferta limitada da criptomoeda:

“Todos nós estaríamos agora em retas muito terríveis. O que acontecerá quando tivermos uma pandemia e você precisar aumentar a oferta de dinheiro? Você não pode aumentar a oferta de Bitcoin porque é uma oferta fixa.”

Por outro lado, vários especialistas acreditam que o fornecimento máximo de 21 milhões de moedas do BTC não é uma desvantagem. O dólar, o euro e outras moedas fiduciárias vêm se desvalorizando nos últimos meses devido à impressão infinita dos bancos centrais.

Não muito tempo atrás, o gerente de investimentos Van Eck – uma empresa conhecida por sua postura otimista em relação ao BTC – previu um futuro altamente otimista para seu preço se conseguir substituir as moedas tradicionais como ativo de reserva global. A empresa afirmou que o Bitcoin poderia começar a ser negociado entre US$ 1.300.000 e US$ 4.800.000, enquanto o ouro poderia chegar a US$ 31.000 por onça.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.