Criptomoedas são mais seguras que Fiat, diz CEO da Binance, Changpeng Zhao

Binance

Dados analíticos mostram que as criptomoedas são menos corruptivas que a Fiat

Com base em dados analíticos somente uma pequena fração de adoção das criptomoedas são destinadas a ilegalidade, o CEO e fundador da Binance, Changpeng “CZ” Zhao, acredita que as criptomoedas são mais seguras que o dinheiro fiduciário.

Estatísticas da empresa de análise baseada em blockchain Chainalysis mostraram que o volume total de transações ilegais envolvendo criptos no ano passado foi de apenas 0,15% de um total de US$ 15,8 trilhões. Isso contrasta com a percepção amplamente difundida entre os defensores anticripto de que as criptos são utilizadas com mais frequência para fins ilegais do que outras formas de moeda digital.

No ano passado, crimes envolvendo criptomoedas atingiram uma alta histórica de US$ 14 bilhões, um aumento de 79% em relação aos US$ 7,8 bilhões em 2020, de acordo com estatísticas da Chainalysis.

A grande preocupação com a moeda Fiat e a Inflação

Além disso, no ano passado, as transações de criptomoedas totalizaram US$ 15,8 trilhões (um aumento de 567% em relação ao número de 2020), com 0,15% delas usando endereços ilegais, representando 0,15% do total. Ainda abaixo dos 0,62% de 2020.

Não há dúvidas de que os crimes financeiros relacionados às transações de criptomoedas estão diminuindo em relação ao valor total das transações realizadas. Apesar disso, as Nações Unidas estimam que entre US$ 800 bilhões e US$ 2 trilhões são lavados a cada ano, cerca de 2% a 5% do PIB mundial total.

As criptomoedas têm se mostrado um excelente hedge de inflação, além de serem mais seguras contra atividades criminosas. A taxa básica de juros foi recentemente elevada pelo Federal Reserve em meio ponto percentual, a maior desde o ano 2000. Um aumento de 8,5% nos preços dos produtos de consumo foi registrado em março.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_