Dados pessoais de 250.000 pessoas de 20 países vazaram scam de Bitcoin

Dados pessoais dos investidores vazados

Uma empresa global de busca e inteligência de ameaças, Group IB, revelou nesta semana que “descobriu milhares de registros pessoais de usuários de mais de 20 países do mundo expostos em um scam direcionado de Bitcoin em várias etapas”. A empresa com sede em Singapura disse ter encontrado 248.926 conjuntos de informações pessoais identificáveis, elaborando:

“A análise dos códigos de país dos telefones expostos mostrou que a maioria das vítimas era do Reino Unido (147.610), seguida pela Austrália (82.263), África do Sul (4.149), EUA (4.147), Singapura (3.499), Malásia (2.491), Espanha (2.420) e outros países.”

A empresa descreveu pelo menos seis domínios ativos com a mesma plataforma de investimento em Bitcoin. O esquema opera sob nomes diferentes, como Crypto Cash, Bitcoin Rejoin, Bitcoin Supreme e Banking on Blockchain. Os analistas do Group IB acrescentaram que esse novo esquema se assemelha ao golpe do Bitcoin Evolution.

Personal Data of 250,000 People From 20 Countries Leaked by Bitcoin Scam

Uma ilustração de como esse “golpe de investimento em Bitcoin personalizado” funciona. Fonte: Group IB

 

A empresa também explicou como esse scam de Bitcoin funciona. Em primeiro lugar, um potencial investidor recebe uma mensagem de texto SMS. Às vezes, os golpistas enviam mensagens de phishing usando o nome de uma mídia reconhecida como remetente.

Cada mensagem continha um link curto e exclusivo que leva o investidor a um site “que já demonstra seus dados pessoais, como número de telefone, nome ou/e sobrenome, e às vezes um endereço de e-mail, usado para redirecionar para sites falsos, mascarados como um meio de comunicação local ”, detalhou a empresa de inteligência. “Os especialistas acreditam que as informações pessoais podem ter sido obtidas por golpistas através de um esquema fraudulento separado ou simplesmente compradas de terceiros”.

O conteúdo exibido geralmente depende da localização do investidor cripto segmentado, como os principais veículos de notícias no país do investidor. Os sites fraudulentos apresentam entrevistas falsas de pessoas famosas, artigos, notícias e comentários atribuídos a celebridades locais. Eles alegam que pessoas famosas fizeram fortuna usando a nova plataforma de investimentos em criptomoedas. Um exemplo é o príncipe Harry e Meghan Markle, duque e duquesa de Sussex, usados ​​pelo Bitcoin Evolution como notícias. O Bitcoin.com relatou anteriormente:

“Todas as páginas falsas descobertas são quase idênticas em termos de design, mas a URL e o código da página são únicos todas as vezes e contêm registros pessoais dos usuários. Se uma vítima decidir clicar em qualquer link do artigo, ela será direcionada para um site da plataforma de investimento em Bitcoin, onde seus dados, contidos na URL, já estariam pré-preenchidos no formulário de registro sem o consentimento do usuário.

 

Mais tarde, uma vítima seria solicitada a adicionar ao saldo da sua conta no BTC ”, detalharam os pesquisadores. O Bleepingcomputer observou que “os alvos podem criar uma conta e ativá-la por uma taxa modesta de 0,03 BTC [US$ 274]”.

Segundo a empresa de inteligência, a fonte do vazamento não foi estabelecida, mas as informações foram fornecidas às autoridades relevantes dos países afetados.

Fonte: Bitcoin.com

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.