Departamento de Polícia de Los Angeles decidiu proibir o uso de tecnologia de reconhecimento facial

Entretanto, mesmo com a proibição do uso de tecnologias de reconhecimento facial de terceiros, a Polícia de LA ainda pode usar alternativas internas

reconhecimento facial polícia

A tecnologia de reconhecimento facial sempre foi fonte de muitos debates em torno da privacidade na era digital. Embora muitas empresas e governos tenham adotado a tecnologia para fins como aplicação da lei ou machine learning, alguns começaram a reagir contra ela recentemente.

Várias cidades proibiram os departamentos de polícia de utilizar tecnologia de reconhecimento facial, e agora, a cidade de Los Angeles está seguindo o exemplo – mais ou menos.

A organização policial teria aproveitado o software fornecido pela altamente polêmica empresa de tecnologia de reconhecimento facial Clearview para rastrear criminosos. De acordo com um relatório do Buzzfeed News, mais de 25 funcionários do LAPD realizaram quase 475 buscas no início deste ano, então os policiais certamente desfrutaram uma quantidade razoável de uso da tecnologia.

O problema com o software Clearview, no entanto, é que ele usa imagens e conteúdo extraído de sites de mídia social para construir um banco de dados de rostos que pode ser usado por seus clientes. É aí que entra a controvérsia – se tivessem a opção de consentir com esse tipo de raspagem de dados, imaginamos que a maioria das pessoas optaria por dizer não ou sair dos sites.

Ser adicionado a um banco de dados que pode e será usado frequentemente pelas autoridades policiais sem aviso é uma perspectiva assustadora. Afinal, a inteligência artificial é capaz de cometer erros, como vimos recentemente, quando um operador de câmera esportiva IA confundiu a cabeça careca de um atacante com uma bola de futebol.

Afirmando seus direitos de “first-amendment”, a Clearview afirmou no passado que é totalmente livre para realizar esse tipo de raspagem, e as plataformas de mídia social não têm base legal para interromper o processo.

Legal ou não, porém, o LAPD parece ter mudado de ideia: avançando, estará colocando uma “moratória” indefinida no uso de todos os softwares comerciais de reconhecimento facial.

Contudo, aqui está o problema: o departamento de polícia ainda pode usar a tecnologia de reconhecimento facial, apenas tem que ser interno. Como diz o Buzzfeed News, uma nova proposta de política permitirá que o LAPD use um “sistema do condado de Los Angeles que se baseia em imagens de reservas suspeitas”.

Essa ainda não é uma situação ideal para os defensores da privacidade, temos certeza, mas é definitivamente um passo na direção certa.

Fonte: TechSpot

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.