Depois dos EUA: a Espanha se prepara para o lançamento do Bitcoin ETF pelo Banco Santander

Os ETFs de Bitcoin foram um sucesso estrondoso este ano, especialmente desde o lançamento do primeiro futuro nos Estados Unidos, no mês passado.

O apetite por Bitcoin e outras criptomoedas está crescendo a uma taxa sem precedentes. Percebendo a necessidade de atender a essa demanda, o banco espanhol Santander está atualmente nos estágios finais de lançamento de um ETF Bitcoin, de acordo com relatórios.

Se aprovado, o veículo de investimento seria o primeiro de seu tipo a ser lançado por um banco espanhol. Curiosamente, os reguladores espanhóis relutam em aprovar um, mesmo com os ETFs testemunhando um sucesso impressionante em diferentes partes do mundo.

Somos líderes em criptoativos” – Ana Botin.

Embora o desenvolvimento mais recente ocorra em um momento em que o lançamento do Bitcoin ETFs gerou uma alta no preço do ativo subjacente, a presidente executiva do Santander, Ana Botin, revelou que já estava explorando o produto há algum tempo. Ela também admitiu o lento processo de adoção citando, conformidade, regulamentação e apetite de risco.

A executivo declarou:

“Somos líderes em criptoativos. Emitimos o primeiro título na blockchain. (..) Agora estamos prestes a oferecer ETFs de criptomoeda.”

Botin não divulgou outros detalhes em relação ao novo produto. Mas é importante notar que nenhum ETF Bitcoin foi registrado na agência espanhola National Securities Market Commission (CNMV). Portanto, ainda persistem preocupações com relação à clareza regulatória.

Clima regulatório da Espanha.

Ultimamente, o interesse da Espanha em criptomoedas tem visto um tremendo aumento, já que muitas instituições estão se preparando para lançar iniciativas ou contemplá-las, para atender à crescente demanda dos participantes do mercado.

Na semana passada, o Banco da Espanha solicitou às entidades financeiras do país um relatório sobre suas relações comerciais com prestadores de serviços de criptomoeda e exposição a ativos digitais.

Além disso, a autoridade financeira espanhola também perguntou aos bancos sobre seus planos de emitir tokens ou oferecer diferentes serviços como, custódia, negociação ou recursos de pagamento para criptoativos e detalhou seus planos até 2024. O principal motivo por trás da solicitação de dados é entender as ramificações que o atual “processo de digitalização e inovação financeira” pode ter.

Além disso, o partido de oposição espanhol, o Partido Popular (PP), havia proposto um projeto de lei que permitiria o pagamento de hipotecas com criptoativos. O projeto de lei em questão também visava a criação de um crypto Council com foco no desenvolvimento e nos impactos da indústria de ativos digitais e blockchain no país.

 

Fonte: CriptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8