Diamante Negro, Enigma do mundo, foi vendido por US$ 4,3 milhões e pago com criptomoeda

Casa de Leilões Sotheby’s, em Londres vendeu o Diamante Negro raríssimo, denominado como o Enigma do mundo e o comprador preferiu efetuar o pagamento com criptomoeda

Diamante
Diamante Negro raríssimo, foi adquirido com criptomoeda

O maior diamante do mundo tem um novo dono. Amplamente considerado como “O Enigma”, o diamante negro de mais de dois bilhões de anos, que pesa 555,55 quilates, foi vendido por cerca de 3,16 milhões de libras (4,3 milhões de dólares) em uma venda online realizada pela famosa casa de leilões de Londres Sotheby’s.

Falando após a venda, o leiloeiro principal, Sotheby’s, explicou que o comprador, que pediu sigilo, decidiu pagar a compra da joia raríssima através de criptomoeda. A criptomoeda utilizada não foi revelada.

No entanto, não demorou muito para descobrir quem era esse comprador. Após a conclusão da venda, o principal empresário de criptomoedas, Richard Heart, anunciou em sua conta oficial de mídia social que era o comprador do The Enigma.

Ele explicou ao portal de noticias BBC, que a partir do momento que ele se tomasse o proprietário do diamante, a joia iria ser renomeada para diamante HEX.com. Este novo nome, seria uma referência direta à plataforma Blockchain que ele fundou, HEX.

Acredita-se que esse tipo específico de diamante negro tenha sido criado por impactos meteóricos que causaram deposição natural de vapor químico ou de origem extraterrestre, a partir de explosões de supernovas que formaram asteroides portadores de diamantes que eventualmente colidiram com a Terra, disse a casa de leilões ao dar um conhecimento do valor da gema.

Antes da venda na Sotheby’s, especialistas de diferentes cantos do mundo levaram três anos para transformar a Enigma em uma joia de 55 faces.

Antes da venda, foi exibido em Dubai, Los Angeles e Londres, o que é uma ocorrência rara porque, por vários anos, o ex-proprietário não identificado nunca o trouxe para o espaço público.

A forma é inspirada no símbolo em forma de palma de poder e proteção no Oriente Médio, o Hamsa, que também está associado ao número cinco.

Notavelmente, esta não é a primeira vez que a Sotheby’s aceita pagamentos de criptomoedas para seus leilões.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno. Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_