Ecossistema blockchain permite o envio de Bitcoin e Litecoin no WhatsApp

Novo serviço permite o envio de criptomoedas no WhatsApp

Em um post no Twitter, a Zulu Republic, ecossistema que oferece plataformas e ferramentas baseadas na tecnologia blockchain, revelou que acaba de viabilizar o envio de Bitcoin e Litecoin no WhatsApp a partir da Lite.IM, serviço de envio instantâneo de criptomoedas por mensagem.

 

WeBitcoin: Ecossistema blockchain viabiliza o envio de Bitcoin e Litecoin no WhatsApp

Estamos felizes em anunciar que a partir de hoje você pode enviar e receber Bitcoin e Litecoin no WhatsApp via Lite.IM! Tente você mesmo aqui: wa.me/17869167825?t

link redireciona o usuário para o número de contato pelo qual serão realizadas as transferências. De acordo com os comentários da publicação, o sistema não oferece custódia, e ao contactar o serviço os interessados devem optar por uma “criptomoeda padrão”, podendo escolher entre Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Litecoin (LTC) e Zulu Republic (ZTX), token desenvolvido pela plataforma.

Também nos comentários a Zulu afirma que irá integrar o sistema na Lightning Network em breve, citando ainda a possibilidade de ganhos em Bitcoin por convidar pessoas para utilizar o serviço.

O anúncio foi de certa forma confirmado por Charlie Shrem, fundador da Bitcoin Foundation, por meio de um comentário na publicação oficial, e por Charlie Lee, criador da Litecoin, que compartilhou a publicação em seu próprio perfil.

De acordo com a Zulu, o serviço já se encontra disponível no Telegram.

Anteriormente o WeBitcoin noticiou que a startup espanhola Wuabit anunciou planos para o lançamento de uma versão beta de sua carteira de criptomoedas para viabilizar o envio de Bitcoin pelo Whatsapp. Com uma interface aparentemente similar à Zulu, o serviço seria viabilizado a partir de um bate-papo no aplicativo; em essência, um chat-bot alimentado por inteligência artificial (IA).

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli