El Salvador: Presidente pede ao FED EUA parar de imprimir dinheiro

Presidente de El Salvador questiona o Fed dos EUA a parar de imprimir mais dinheiro em meio à inflação violenta.

Como o dólar americano continua apresentando alta inflação, o presidente de El Salvador, Nayib Bukele, tem ponderado sobre o assunto, apontando que o aumento da impressão de moeda fiduciária é o principal culpado.

No início da quarta-feira, Nayib Bukele, reagiu a um artigo da Bloomberg que deliberava sobre as declarações sobre a inflação feita por Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (FED) dos Estados Unidos. O presidente de El Salvador solicitou que a reserva federal parasse de imprimir dinheiro com medo de “piorar as coisas”.

https://twitter.com/nayibbukele/status/1465732373673299968?s=20

A descoberta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de uma nova variante do Covid-19, altamente infecciosa batizada de Omicron na semana passada gerou uma nova rodada de dificuldades econômicas.

A gana por imprimir dinheiro

De acordo com o relatório, o presidente do Fed, Jerome Powell, sugeriu em comparecimento a uma comissão do Senado que era hora de considerar os efeitos da inflação na economia do país como “transitórios”.

“A palavra transitório tem significados diferentes para pessoas diferentes. Para muitos, isso carrega uma sensação de vida curta. Temos a tendência de usá-lo para significar que não deixará uma marca permanente na forma de inflação mais alta. Acho que provavelmente é uma boa hora para retirar essa palavra e tentar explicar mais claramente o que queremos dizer”, disse Jerome Powell.

Ele prometeu que o Fed empregará todas as ferramentas necessárias para combater as pressões inflacionárias, que ele observou “vai durar até o próximo ano“.

Powell mencionou o tapering em referência a uma redução progressiva nas compras de títulos e obrigações. O banco central tem imprimido dinheiro para comprar títulos a fim de baixar as taxas de juros, no momento em 25%. Mesmo que a redução da taxa de juros leve a mais empréstimos, revitalizando os gastos junto com a economia, com a impressão de mais dinheiro vem mais inflação, onde incrementalmente o valor de uma moeda é desgastado.

O Bitcoin há muito é apontado como uma proteção contra os efeitos da inflação e essa é uma das razões pelas quais vários investidores individuais e institucionais estão fazendo apostas maciças na criptomoeda primária.

Robert Kiyosaki, o autor do best-seller, Pai Rico, Pai Pobre, havia até mesmo instado seu público a adotar o bitcoin, que ele descreveu como o dinheiro do povo.

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8