“Eleições do Futuro”: TSE irá testar o uso da blockchain já no próximo dia 15

Eleições municipais do próximo dia 15 de novembro servirão de laboratório para o teste de novas tecnologias, dentre elas, a blockchain

Dentre as muitas expectativas criadas para as próximas eleições marcadas para o dia 15 de novembro, agora temos uma novidade certamente interessante para a comunidade cripto e para os entusiastas da tecnologia blockchain: o projeto “Eleições do Futuro” deverá ser testado no próximo domingo (15), durante as eleições municipais.

Chama a atenção no projeto, que tem como objetivo delinear os caminhos para votações remotas no Brasil em um futuro breve, o uso da da tecnologia blockchain através de empresas já conhecidas no meio cripto.

GoLedger, OriginalMy, Criptonomia e Waves Enterprise foram selecionadas junto com outras 22 empresas (de fora do campo blockchain) para testar novos recursos que possam inovar o sistema eleitoral brasileiro. Acerca disso, três requisitos principais foram cobrados pelo “Edital de Chamamento Público Nº 01/2020” do Tribunal Superior Eleitoral (TSE): segurança da votação, proteção ao sigilo do voto e eficiência.

As cidades escolhidas para a realização dos testes foram São Paulo (SP), Curitiba (PR) e Valparaíso de Goiás (GO).

Uma das partes principais do edital é o Capítulo V, que aborda os “Requisitos e demonstração das soluções técnicas”, que diz explicitamente que as empresas selecionadas devem, durante o processo:

1 – Identificar o eleitor;

2 – Contabilizar o voto do eleitor identificado apenas uma vez, em que pese o eleitor possa votar em mais de uma oportunidade;

3 – Garantir o sigilo do voto do eleitor;

4 – Possuir mecanismos de transparência e auditoria.

Conforme apontado pelo TecnoBlog:

“De acordo com o TSE, o objetivo das demonstrações é “conhecer o que as empresas têm a oferecer em conhecimento e tecnologia” para as votações no futuro. “Não está em discussão a possibilidade de o TSE abrir mão do controle do sistema de votação”, destaca o órgão em nota.”

As outras empresas participantes selecionadas pelo TSE foram Infolog Tecnologia, Gold Lock, Neuvote, Claro, Fidelity Mobile, PROCERTI, Exsis, Nova Opção Representação, RelataSoft, BlueTrix, Thomas Greg & Sons do Brasil, Indra Company, Lever Tech, SmartmaticGriaule Ltda, Servix Informática, Perseu Software, Certsign, VSoft, Instituto Nacional de Excelência em Políticas Públicas -INEPP, e DigiSign Ltda.

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.