Elon Musk diz que a Tesla vendeu cerca de 10% das participações de Bitcoin

Elon Musk disse que o tweet em que fez o anúncio é uma resposta a um relatório da Cointelegraph

A Tesla vendeu cerca de 10% de suas participações em Bitcoin, disse Elon Musk no domingo em um tweet.

A mensagem do bilionário dizia que a venda foi feita “para confirmar que o BTC poderia ser liquidado facilmente sem mover o mercado”. O tweet foi uma resposta a um relatório da Cointelegraph, que citava Magda Wierzycka, presidente executiva da gestora de ativos sul-africana Sygnia, dizendo que os tweets recentes de Musk sobre Bitcoin deveriam ter levado a uma investigação da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

A criptomoeda subiu 4,4%, para US $ 37.592,85, às 14h25.

Elon Musk disse que a fabricante de carros elétricos retomará a permissão para transações de Bitcoin “quando houver confirmação de uso razoável (~ 50%) de energia limpa por mineradores com tendência futura positiva”. O bilionário derrubou os preços do Bitcoin e outros tokens digitais com uma série de postagens em mídias sociais nos últimos meses.

Tesla e o Bitcoin

Em um tweet recente, o CEO da Tesla, Elon Musk, disse que a empresa não vai continuar aceitando Bitcoin como pagamento por seus veículos, citando o gasto de energia da criptomoeda.

Musk escreveu:

“Estamos preocupados com o rápido aumento do uso de combustíveis fósseis para mineração e transações Bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível.”

A Tesla começou a aceitar o BTC como pagamento no início deste ano, após relatar um investimento de $ 1,5 bilhão na moeda. A entrada da montadora no mercado precipitou um aumento no preço – de US $ 39.000 no momento do anúncio em 8 de fevereiro para US $ 53.000 uma semana depois.

Isso levou a algum revés por parte dos consumidores preocupados com o clima, que acharam a investida da Tesla no Bitcoin em desacordo com sua imagem pró-meio ambiente.

Fonte: Bloomberg

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.