Elon Musk: Tesla não aceitará mais bitcoin

O CEO da empresa de carros elétricos citou o “uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações de Bitcoin”.

Em um tweet hoje, o CEO da Tesla, Elon Musk, disse que a empresa não vai continuar aceitando Bitcoin como pagamento por seus veículos, citando o gasto de energia da criptomoeda.

Musk escreveu:

Estamos preocupados com o rápido aumento do uso de combustíveis fósseis para mineração e transações Bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível.

https://twitter.com/elonmusk/status/1392602041025843203?s=20

A Tesla começou a aceitar o BTC como pagamento no início deste ano, após relatar um investimento de $ 1,5 bilhão na moeda. A entrada da montadora no mercado precipitou um aumento no preço – de US $ 39.000 no momento do anúncio em 8 de fevereiro para US $ 53.000 uma semana depois.

Isso levou a algum revés por parte dos consumidores preocupados com o clima, que acharam a investida da Tesla no Bitcoin em desacordo com sua imagem pró-meio ambiente.

O Bitcoin usa algo chamado de prova de trabalho para coordenar o consenso de todos os computadores que executam o software. Para proteger a rede, computadores especializados tentam resolver enigmas criptográficos complexos. O primeiro a fazer isso ganha Bitcoin recém-cunhado. Como a velocidade é importante, os “mineiros” com maior poder de computação vencem com mais frequência. E essa energia consome muita eletricidade. Um estudo recente da Universidade de Cambridge colocou o consumo anual de energia mais alto do que o da Argentina.

Mas, muitos dizem que grande parte da rede funciona com fontes de energia limpa e renovável, incluindo energia hidrelétrica. Um relatório de setembro de 2020, também de Cambridge, estima o número em 39%. CoinShares, gerente de ativos da criptografia, chega a 77%.

Mas Musk já viu o suficiente, pelo menos por agora. “A Tesla não venderá nenhum Bitcoin e pretendemos usá-lo para transações assim que a mineração fizer a transição para uma energia mais sustentável”, escreveu ele, antes de sugerir que a empresa pode investir em criptomoedas com uma pegada de carbono menor.

FonteDecrypt

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_