Em audiência, Craig Wright se diz impossibilitado de acessar fundo bilionário de Bitcoin

“Fakesatoshi” enfrenta a corte americana

Craig Wright, responsável pelo Bitcoin SV e autoproclamado criador do Bitcoin, declarou durante uma sessão na corte federal da Flórida na última sexta-feira, que está impossibilitado de acessar uma fortuna de US$10 bilhões em Bitcoin ou de informar os endereços onde os ativos estão armazenados.

Wright foi até a corte para se defender contra o uma ação levantada em nome do seu ex-parceiro de negócios Dave Kleiman, que supostamente havia sido roubado por Craig. De acordo com Wright, Kleiman foi responsável por esconder o Bitcoin de propriedade conjunta de ambos para proteger sua identidade como Satoshi Nakamoto.

“Eu trouxe Dave pois ele era um amigo e ele sabia quem eu era e ele era um especialista forense, e eu queria limpar todos os rastros que me envolviam com o Bitcoin do registro público.”

A defesa de Kleiman afirma que está altamente motivada a recuperar o fundo, ao passo que Wright declara que sua família possui o “suficiente agora”, e que o resto que está faltando seria “muito dinheiro”. Aparentemente Wright criou um grande número de documentos após a morte de Kleiman em 2013 para transferir o fundo para si mesmo.

Craig supostamente tomou um posicionamento emocional na corte, que foi limpa de qualquer dispositivo eletrônico, e lamentou que a sua criação (o Bitcoin) tenha sido utilizada para atividades ilícitas na Rota da Seda e outros lugares. Como resultado, Wright disse que cessou a mineração e os trabalhos no Bitcoin em 2010.

Se Kleiman e Wright realmente possuem o Bitcoin declarado, ambos têm muito em jogo no processo, já que o fundo agora vale mais de US$10 bilhões. E com Craig atualmente liderando o BSV, avaliado em aproximadamente US$4 bilhões, ter sua reputação manchada no julgamento é um grande risco.

Durante a ouvidoria, Wright se mostrou revolto em diversas ocasiões, utilizando linguagem imprópria e até mesmo arremessando um documento. Em resposta, o juiz ameaçou algemá-lo caso não se controlasse.

A audiência foi concluída sem nenhuma resolução para o caso, que aparentemente será continuado nos próximos meses.

FONTE: THE BLOCK

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli