Em prol da sua própria criptomoeda, Irã planeja banir pagamentos de Bitcoin

Irã se junta a outros países na abordagem de repressão ao Bitcoin

O parlamento iraniano elaborou um novo projeto de lei que proíbe o uso de todas as criptomoedas não nacionais para pagamentos dentro do país, de acordo com um relatório de 2 de julho da Tasnim News Agency. Enquanto isso, o Irã planeja emitir sua própria criptomoeda, o que provavelmente explica por que pretende proibir a compra de Bitcoin e outros ativos digitais.

O mercado de criptomoedas local será regulado pelo Banco Central do Irã.

Conforme relatado pela U.Today, a Turquia também proibiu pagamentos cripto em abril devido aos “riscos de transação”, apesar do fato de o país ter uma alta classificação na adoção de criptomoedas.

Licenças para mineradores

O projeto de lei iraniano estipula que os mineradores de criptomoedas terão que obter licenças do Ministério da Indústria, Minas e Comércio para estabelecer fazendas de mineração.

Na semana passada, o ministério concedeu permissões para 30 operações de mineração.

Em maio, o Irã impôs uma proibição de quatro meses à mineração de criptomoedas devido a quedas suscessivas de energia. O país também alistou espiões do Ministério da Inteligência para caçar fazendas de mineração ilegais que operam sem licença no mês passado.

A legislação proposta também estabelece que as mineradoras poderão se inscrever para participar da construção de usinas e vender o excedente de eletricidade.

O Irã apoiará as empresas de mineração para aumentar sua receita estatal em US $ 500 milhões por ano a partir de março de 2022. No entanto, as mineradoras serão obrigadas a revelar seus ativos ao banco central.

Fonte: U.Today

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.