Empresa de energia elétrica portuguesa vai aceitar Bitcoin no pagamento das contas de luz

Alguns residentes portugueses poderão pagar pela energia elétrica em Bitcoin a partir de fevereiro

A Luzboa, uma pequena empresa de comercialização de energia em Portugal, em breve começará a aceitar Bitcoin (BTC) como forma de pagamento pela eletricidade.

O presidente da empresa, Pedro Morais Leitão, comunicou quarta-feira a notícia ao Expresso, informando que a nova opção de pagamento deverá chegar ainda este mês.

De acordo com o executivo, a Luzboa vai criar uma carteira de Bitcoin nos próximos dias, permitindo aos moradores pagar pela energia elétrica em um novo sistema de pagamento conhecido como “Bit Spot”. De acordo com Leitão, a empresa planeja converter instantaneamente os Bitcoins recebidos em euros para proteger seus negócios de preços instáveis.

“Estamos cientes da volatilidade da moeda, mas estamos preparados para assumir alguns riscos”, disse o executivo.

Leitão explica que a ideia principal da iniciativa é “capturar um nicho de mercado”, em vez de fazer com que seus clientes migrem para os pagamentos em Bitcoin. “Há uma nova geração com interesse em criptomoedas. Procuramos dar a oportunidade de utilizar novos meios de pagamento”, afirmou.

Sediada em Viseu, uma cidade da Região Centro de Portugal, a Luzboa teria cerca de 5.000 clientes residenciais. O Grupo Nexus Energía, a quinta maior empresa de energia independente da Espanha, é o acionista majoritário da Luzboa após adquirir uma participação de 51% na empresa em 2017.

Portugal tem emergido lentamente como um país amigo das criptos, apesar da consciência da indústria entre os reguladores locais permanecer relativamente baixa nos últimos anos. O país é especificamente conhecido por cobrar impostos zero sobre o comércio de criptomoedas de varejo depois que o ministro das finanças português anunciou que o comércio de Bitcoin não era tributável no final de 2017.

Fonte: Cointelegraph

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader aposentado. Segue firme como entusiasta do Bitcoin e inimigo declarado das pirâmides financeiras.