Empresas indianas pegam uma onda na cripto, apesar da estrutura regulatória incerta

Enquanto o governo indiano está fazendo uma tentativa de envolver os legisladores para uma cripto-lei progressiva, relatórios recentes também sugerem o contrário.

Com vigilantes como o Banco Central mantendo uma postura cautelosa sobre o setor, a Índia pode permitir que apenas tokens pré-aprovados sejam negociados.

Recentemente, Swadeshi Jagaran Manch (SJM), uma organização política do país, também sugeriu que o governo garantisse a criptomoeda e os dados de mineração em servidores domésticos.

Apesar da atual incerteza no ambiente regulatório, as empresas indianas estão apostando alto na classe de ativos.

De acordo com os dados da Tracxn, a Índia agora tem cerca de 400 cripto start-ups, incluindo 12 jogos NFT. Destes, cerca de 100 negócios relacionados à criptografia nasceram apenas em 2021.

Sathvik Vishwanath, cofundador e CEO da Exchange de criptomoedas Unocoin, disse a um jornal local que:

Existem muitas start-ups que se concentram na criação de novas moedas, apoiando as trocas e o ecossistema, e algumas empresas estão construindo comunidades de investidores em torno de criptomoedas. Essas atividades foram muito fortes este ano. Aproximadamente 50-60 cripto start-ups surgiram no ano passado.

E, assim como a mania global de NFT, o segmento indiano de NFT também ganhou força. Nos últimos meses, várias celebridades indianas, incluindo jogadores de críquete e estrelas de cinema de Bollywood, lançaram tokens não fungíveis.

É só o começo

E enquanto as empresas estão repensando seu futuro no cripto-verso, a Índia tem dois cripto unicórnios cultivados em casa. CoinDCX se tornou o primeiro cripto-unicórnio em agosto, seguido por CoinSwitch Kuber, após sua rodada de financiamento, em outubro. Conforme relatado anteriormente, a Paytm da Índia também deve ser o próximo negócio a saltar no setor.

Levando tudo isso em consideração, o entusiasmo não vem só das empresas. De acordo com as Exchanges, houve um aumento de 50-150% relatado no volume de negócios em novembro, em comparação com o mês anterior. Outra Exchange indiana, WazirX, confirmou que está vendo esse ímpeto desde janeiro deste ano.

No entanto, a história era bem diferente alguns meses atrás, quando o principal Banco da Índia bloqueou o mecanismo de pagamentos da UPI para comerciantes de criptomoeda. Por sua vez, os indianos se voltaram para as plataformas P2P, logo depois.

Mesmo agora, em termos de regulamentos, há rumores de que as criptomoedas não serão aceitas como moeda legal na Índia. Embora o medo de uma proibição geral possa ser descartado, espera-se que a criptomoeda seja considerada apenas um ativo no país.

Com isso, vale ressaltar que, os legisladores propuseram alguns novos regulamentos para credores digitais. De acordo com os relatórios, todas as criptomoedas baseados em aplicativos podem estar sob uma lei separada, conforme sugerido pelo Banco Central.

Fonte: AMB Crypto

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_