Empresas de telecomunicação se unem para criar plataforma de identidade baseada no Blockchain

O projeto visa o desenvolvimento de uma solução voltada a aplicações de controle de acesso

A SK Telecom (STK), maior operadora de telefonia móvel da Coreia do Sul, iniciou uma parceria com a empresa alemã Deutsche Telekom para desenvolver um sistema de identificação móvel baseado na tecnologia blockchain.

Atualmente na posição de quinta maior empresa de telecomunicações do mundo, a Deutsche irá formalizar a aliança com a STK a partir de um Memorando de Entendimento durante o Mobile World Congress (MWC) 2019, que terá início na segunda-feira, 25 de fevereiro em Barcelona.

O projeto visa o desenvolvimento de uma solução de identidade móvel blockchain comercializada que poderá ser utilizada para aplicações como controle de acesso, contratos e negociações. De acordo com a STK, a identificação digital baseada em blockchain irá simplificar de modo significativo os processos e garantir a verificação de dados pessoais.

“A identificação móvel blockchain pode ser utilizada em diversas áreas, incluindo logins online em escritórios. A partir da colaboração mais recente, iremos estimular ainda mais a inovação das tecnologias de informação e comunicação”, disse Oh Se-hyun, líder da unidade blockchain da STK.

A empresa enfatizou que várias interações no comércio eletrônico e outras baseadas na Web exigem que os usuários divulguem uma série de dados pessoais, que acabam escapando do controle e vazando. Em um sistema criptografado, tal divulgação não seria necessária, gerando uma administração mais autônoma e segura.

De acordo com a STK, soluções blockchain poderiam substituir documentos governamentais, incluindo passaportes.

Prontas para divulgar o novo projeto durante o MWC 2019, as empresas esperam que os viajantes de ambos os países não encontrem dificuldades para confirmar as respectivas identidades utilizando o novo sistema.

Recentemente a Deutsche Telekom se aliou ao projeto Hyperlinkger de código aberto da Linux Foundation, utilizado por grandes empresas como a IBM. A STK também já esteve em contato com o setor por meio de um apoio à exchange coreana Upbit, além de lançar um serviço de gerenciamento de ativos baseado em blockchain.

FONTE: COINTELEGRAPH