Equipe de Shiba Inu avisa sobre contas falsas no Telegram

A equipe da Shiba Inu emitiu um alerta de que golpistas usam o nome da moeda meme para enganar os investidores.

Quando uma criptomoeda cresce em popularidade e preço rapidamente, ele tende a atrair a atenção de malfeitores. Esse parece ser o caso de Shiba Inu, que se tornou um dos ativos digitais mais comentados nos últimos meses, e agora a equipe por trás dele afirmou que contas falsas com o mesmo nome têm como alvo os investidores.

Apesar de ter sido lançado no ano passado, o auto proclamado, Dogecoin killer, se tornou uma estrela em 2021 e especialmente nos últimos meses.

Ao lançar uma exchange descentralizada e uma coleção NFT, a moeda meme chamou a atenção dos investidores de varejo, que correram para ela com a promessa de ganhos rápidos e massivos.

Esses aumentos de preços de fato ocorreram quando a SHIB se tornou indiscutivelmente o melhor desempenho de 2021, com um ROI de 100.000.000%, antes de retroceder ligeiramente.

Um tanto esperado, porém, tal aumento colocou Shiba Inu na visão de golpistas, pelo menos de acordo com a equipe por trás do projeto.

Eles publicaram um vídeo no Twitter explicando que maus investidores começaram a se passar por contas oficiais do Telegram de Shiba Inu e têm como alvo algumas das hashtags mais populares conectadas ao projeto.

Os fraudadores começaram a anunciar notícias de última hora, grandes eventos, bônus, brindes e airdrops, mas a equipe de Shiba Inu refutou tudo isso.

O vídeo alertou todos os investidores para serem cautelosos com essas propostas aparecendo em contas não verificadas, e os aconselhou a não compartilhar suas chaves de carteira, endereços de e-mail e senhas.

Além disso, a equipe de Shiba Inu pediu às pessoas que evitassem aderir a grupos suspeitos do Telegram ou respondessem a bots e contas falsas.

A falsificação e as fraudes se tornaram um grande problema no espaço das criptomoedas, em que investidores mau intencionados tentam retratar uma figura, empresa ou projeto bem conhecido e normalmente prometem dobrar todos os tokens que os investidores enviam para seus endereços.

No entanto, aqueles que caem na fraude nunca recebem nenhuma moeda de volta. Isso impulsionou líderes da indústria, como Charles Hoskinson e Brad Garlinghouse, a entrar em ação, já que este último processou o YouTube por não conseguir bloquear os vídeos de brindes falsos. O processo teve pouco ou nenhum sucesso, razão pela qual os investidores devem se proteger.

Fonte: CryptoPotato

Foto de Neidson Soares
Foto de Neidson Soares O autor:

Conheceu esse universo dos criptoativos em 2016 e desde 2017 vem intensificando a busca por conhecimentos na área. Hoje trabalha juntamente com sua esposa no criptomercado de forma profissional. Bacharelando em Blockchain, Criptomoedas e Finanças na Era Digital.

neidson8