Eric Adams, prefeito de Nova Iorque é a favor do Bitcoin, mas é contra a mineração do mesmo

Eric Adams quer fazer da Big Apple um centro de comércio de criptomoedas, mas agora é contra a mineração das moedas digitais

Eric Adams
O prefeito de Nova York, Eric Adams é a favor das criptomoedas, mas contra a mineração.

De acordo com um relatório do New York Post, o recém-eleito prefeito de NY, Eric Adams, revelou suas posições contra a mineração de Bitcoin e criptomoedas. O político concorreu em uma campanha que garantiu tornar a cidade dos EUA um “centro de comércio de criptomoedas”.

Conforme publicamos anteriormente, Adams prometeu receber seus três primeiros contracheques em Bitcoin, a maior criptomoeda por valor de mercado, mas também a maior em termos de mineração. A criptomoeda usa um algoritmo de consenso de prova de trabalho que requer poder computacional para proteger a rede e validar transações, esse mecanismo recebeu fortes críticas por seu suposto impacto ambiental.

De acordo com o New York Post, Adams participou de uma sessão conjunta de legisladores estaduais em Albany, onde enfatizou seu apoio ao comércio de criptomoedas, mas não à mineração de criptomoedas. Aparentemente, o major recém-eleito tem visto oposição de grupos ambientalistas.

A mineração de Bitcoin e a mineração de criptomoedas, em geral, são consideradas altamente consumidoras de energia. Personalidades de alto perfil no mundo dos negócios e outros setores, como o CEO da Tesla, Elon Musk, se manifestaram contra, provocando uma nova onda de rejeição contra essa atividade e seus apoiadores.

Além disso, o NY Post relata uma ação local, composta por legisladores estaduais e nova-iorquinos, contra uma usina movida a gás usada para minerar Bitcoin. A usina está localizada às margens do Lago Seneca e está sendo acusada de poluir o ar e aumentar a temperatura da água na região.

Segundo o portal Bitcoinint, a planta suporta uma operação de mineração de Bitcoin no interior do estado, de acordo com um relatório separado, e criou divisão entre os moradores locais. Alguns acreditam que ele aqueceu tanto as águas do lago que se sente “como se estivesse em uma banheira de hidromassagem”, outros acreditam que a operação de mineração trouxe benefícios econômicos para a área.

O operador da usina movida a gás é uma empresa de mineração Bitcoin de capital aberto chamada Greenidge Generation. A empresa está comprometida em “avançar a mineração responsável de Bitcoin em todo o setor”, de acordo com seu site oficial.

Os dois lados que rodeiam o prefeito

No entanto, as organizações ambientais locais apoiam as declarações de Adam e suas recentes. Uma das mais proeminentes, a organização ambiental sem fins lucrativos Seneca Lake Guardian comentou o seguinte sobre as operações de mineração do BTC e as declarações de Adams:

Seneca Lake Guardian está aliviado ao ver que o prefeito Adams nos ouviu e entende as principais ameaças que a mineração de Bitcoin representa para o estado de Nova York. A mineração de Bitcoin pode custar milhões de dólares aos nova-iorquinos em contas de energia, enquanto prejudica as empresas locais, envenenando nossa água e enchendo nosso ar com emissões mortais de CO2.

Nas mídias sociais, entusiastas de criptomoedas expressaram sua decepção pelos comentários recentes de Adams. O Major foi eleito em uma plataforma pró-cripto, segundo eles, e aparentemente mudou sua posição para ganhar o apoio desses grupos ambientalistas.

Um relatório publicado pela empresa de investimentos CoinShares tenta lançar uma nova luz sobre o consumo de energia de mineração do Bitcoin. O relatório concluiu que a indústria de mineração Bitcoin é muito menor do que a média para operações de carbono intenso e responde por 0,08% da produção global de CO2.

Foto de Washington Leite
Foto de Washington Leite O autor:

Formado em Administração de Empresas, sou entusiasta da tecnologia e fascinado pelo mundo das criptomoedas, me aventuro no mundo do trade, sendo um eterno aluno.Bitcoin: The money of the future

WashingtonLeite_