Escócia lança primeiro Laboratório de Identidade baseado em Blockchain do mundo

Projeto é parceria entre universidade escocesa e empresa chinesa

Com o objetivo de explorar maneiras de aplicar a nova tecnologia na proteção de dados online, a capital escocesa Edimburgo lançou a primeira instalação de pesquisa de blockchain da Europa e o primeiro laboratório avançado de identidade blockchain do mundo.

Intitulado Blockpass Identity Lab, o projeto é resultado de uma parceria entre a Edinburgh Napier University e a Blockpass IDN, empresa chinesa de aplicativos de identidade.

Leia mais: Banco Central da Mongólia concede permissão oficial para utilização da primeira criptomoeda nacional

Com duração inicial prevista para 3 anos, a parceria disponibilizará fundos para apoiar investigações, 5 alunos de doutorado e um ambiente virtual inserido na tecnologia.

A instalação busca desenvolver novas infraestruturas voltadas aos desafios relacionados à identidade, sem invadir a privacidade e os direitos dos internautas.

“Este trabalho empolgante para explorar como o blockchain pode proteger dados pessoais (…) continua a tradição de inovação e excelência exemplificada por John Napier”, declarou @KateForbes, Ministra Escocesa de Economia Digital.

WeBitcoin: Escócia lança primeiro Laboratório de Identidade baseado em Blockchain do mundo

John Napier foi um renomado matemático, físico e astrólogo escocês, que foi homenageado ao nomear a Universidade.

“Ainda vemos o gerenciamento de identidades nas discussões sobre blockchain e criptografia, à medida que o preço abusivo dos dados dos consumidores se torna mais claro e pertinente (…). A criação deste laboratório em parceria com a Universidade de Edimburgo possibilitará um espaço no qual mais pesquisas e inovações podem conduzir à terrenos mais avançados.”, disse Hans Lombardo, antigo chefe do setor de marketing da Blockpass.

Em comemoração do lançamento da instalação, haverá uma conferência sobre criptografia avançada e identidade digital, entre outras atividades.

Leia mais: Câmara de Deputados dos EUA aprova força-tarefa para identificar uso de criptomoedas para fins terroristas

FONTE: CCN