Esses 3 fatores mostram que o Bitcoin é vulnerável à uma correção acentuada

O Bitcoin vem se consolidando em uma faixa estreita e três fatores técnicos sugerem que a moeda é vulnerável a uma correção acentuada

O preço do Bitcoin (BTC) vem sofrendo uma enorme volatilidade nos últimos dias. Contudo, agora está se consolidando em uma faixa estreita de US$ 6.900 a US$ 7.100, onde três fatores técnicos sugerem que o BTC é vulnerável a uma correção acentuada. Nas últimas 36 horas, o preço do BTC se consolidou logo abaixo do nível de resistência pesada em US$ 7.200.

Normalmente, um grande movimento de preços acontece quando o Bitcoin fica preso em um intervalo apertado por um período prolongado.

No momento, três indicadores mostram que o preço do Bitcoin é vulnerável a uma grande queda; o surgimento de um fractal que se assemelha ao topo de 2019, desvio da linha de tendência descendente; e o aumento da oferta de Tether.

1 – Desvio da linha de tendência descendente

Observando os detalhes técnicos, sempre que o preço do BTC rejeita uma linha de tendência descendente indica majoritariamente um novo teste de baixa dos níveis inferiores de suporte.

No início da semana, um trader cripto chamado Trader XO sugeriu que, no curto prazo, o preço do BTC poderia seguir uma linha de tendência descendente e testar novamente a abertura do mês.

bitcoin

No final, o preço ultrapassou a linha de tendência, chegando a US$ 7.200 na Coinbase. Atualmente, o preço do Bitcoin está sendo negociado em torno de US$ 7.100. Entretanto, se o BTC rejeitar o nível de resistência de US$ 7.000 e quebrar abaixo no intervalo anterior, todo o movimento se tornaria um desvio e pode sinalizar uma forte tendência de baixa.

A zona de US$ 6.950 a US$ 7.050 se tornou uma importante área de resistência para o BTC nas últimas duas semanas e tentou romper nove vezes desde 20 de março.

2 – Fractal reflete o pico de fevereiro de 2020 em US$ 10.500 no Bitcoin

Antes das consequências econômicas do coronavírus, a pandemia se transformou em uma forte variável para a tendência de curto prazo do preço do Bitcoin. Em fevereiro, o BTC estava mostrando sinais de um topo local localizado em US$ 10.500.

Com o preço rejeitado no nível crítico de resistência de vários anos e nos dias que se seguiram, o Bitcoin enfrentou uma forte tendência de baixa para US$ 7.700 e, no final, caiu para tão baixo quanto US$ 3.650.

A atual tendência de preços do Bitcoin é muito semelhante a todo o fractal que enviou a moeda de US$ 10.500 para US$ 3.000, de acordo com o analista técnico Crypto Capo.

3 – Aumento da oferta de Tether

Nas últimas duas semanas, a oferta do Tether (USDT) aumentou consideravelmente em mais de US$ 2 bilhões, ultrapassando US $ 6,3 bilhões em capitalização de mercado. O aumento notável na entrada de Tether nas exchanges pode significar que a demanda pela stablecoin está aumentando rapidamente com investidores buscancado uma rede de segurança.

Nesse contexto, um investidor cripto chamado Light recentemente disse:

“Os saldos das exchanges aumentam quando a oferta potencial de BTC disponível para compra nas eschanges está caindo.”

O rápido crescimento da oferta de Tether em meio à incerteza nos mercados globais e no mercado criptoa pode indicar que a maioria dos investidores é cuidadosa e cética em relação à recuperação em forma de v do Bitcoin desde 12 de março.

Fonte: Atoz Markets

Foto de Marcelo Roncate
Foto de Marcelo Roncate O autor:

Estudante de História e trader desde 2017. Aficionado por tecnologia e entusiasta das criptomoedas, viu no WeBitcoin a oportunidade de unir duas paixões.