Estado de Washington poderá aprovar lei que impulsiona o uso da tecnologia Blockchain

A iniciativa irá alavancar a tecnologia como ferramenta em potencial para indústrias e fornecedores

Vários condados de Washington já demonstraram pré-disposição quando o assunto é o blockchain. Seguindo a tendência, o estado decidiu começar o ano com foco em inovações tecnológicas.

Recentemente os senadores Sharon Brown, Randi Becker, Ann Rivers e Shelly Short apresentaram um projeto de lei que poderá promover diversas alterações à legislação atual para impulsionar o uso da tecnologia blockchain, com destaque para a área de verificação de identidade.

De acordo com a Assembléia Legislativa do estado, o projeto, Bill SB 5638, foi lido pela primeira vez em 25 de janeiro de 2019, e poderá emendar a lei de Autenticação Eletrônica de Washington, acrescentando definições relacionadas à tecnologia vigente, bem como diversas mudanças na lei original, de forma a adaptá-la à inovação.

Dentre os benefícios, a nova lei poderá auxiliar na promoção de técnicas aprimoradas voltadas à verificação de assinaturas digitais.

O projeto diferencia o blockchain de DLTs, e irá impulsionar a tecnologia como ferramenta em potencial para indústrias e fornecedores de processamento de pagamentos e serviços financeiros.

Buscando esclarecer todos os pontos à população, foi acrescentada na nova lei uma definição legal da tecnologia:

“Blockchain significa um consenso criptografado, cronológico e descentralizado ou banco de dados de consenso mantido via internet, rede P2P ou outra interação similar”

Também foi adicionado um trecho dedicado à definição de DLTs (Tecnologia de Contabilidade Distribuída). De acordo com a explicação, uma DLT consiste em “qualquer protocolo de contabilidade distribuída e infraestrutura de suporte (…) que utiliza um ledger distribuído, descentralizado, compartilhado e replicado”.

Até o momento  não há previsão de quando o projeto será discutido novamente. Caso julgue conveniente, o comitê deve realizar análises e pesquisas para garantir a legalidade da iniciativa.

Como citado anteriormente, vários condados de Washington se dispuseram a adotar tanto a tecnologia blockchain quanto as criptomoedas.

A região oferece muito incentivo a este mercado, se destacando como terceiro estado mais barato para se minerar Bitcoin em todo o país. O serviço se mostrou tão lucrativo que a infraestrutura foi incapaz de acompanhar o crescimento da indústria de mineração.

“Nossa infraestrutura está sendo testada. Estamos cheios (…) Levaremos algum tempo para recuperar o atraso, pois o crescimento foi muito rápido”, disse Ron Cridlebaugh, Gerente de Desenvolvimento Econômico do Condado de Douglas.

Outros estados como Arizona, Ohio e Wyoming também aprovaram iniciativas favoráveis ao setor.

FONTE: ETHEREUM WORLD NEWS

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli