Estudo: Apenas 1,3% das transações de Bitcoin são para fins de pagamento. Será?

CoinGate refuta estudo que aponta pouquíssimo uso do Bitcoin como forma de pagamento

No final do último mês, a Bloomberg publicou uma matéria onde cita dados do Chainalysis Inc que afirmam que apenas 1,3% de todas as transações de Bitcoin são realizadas para fins de pagamento.

A porcentagem supostamente foi definida nos quatro primeiros meses de 2019, e os dados apontam que pouco mudou nos últimos dois anos. De acordo com a matéria, o problema está no fato de que o BTC criou uma “cultura de holders“, que não querem gastar a moeda, e sim esperar que valorize.

Contradizendo os dados, a CoinGate, empresa focada em pagamentos utilizando criptomoedas, publicou um relatório no Reddit onde aponta a razão pela qual o estudo não faz muito sentido.

A empresa aponta que, de acordo com dados recuperados do Blockchain.com, no último ano foram realizadas 290.287 transações de Bitcoin por dia, o que no caso resultaria em 3.774 transações para fins de pagamento (1,3%). Entretanto, a própria empresa afirma que processa uma média de mais de mil transações de BTC diariamente, o que significaria cerca de 26,5% do total de transações.

E quanto ao BitPay ou CoinPayments? Por exemplo, no início do ano, a BitPay afirmou que eles haviam processado mais de US $ 1 bilhão em transações no ano passado com um tamanho médio de carrinho de US $ 678,77. Isso significa que, em um ano, eles processaram cerca de 1.473.250 transações ou 4.036 transações por dia (de pagamento). Mesmo esse número já é superior ao 1,3% que é apresentado no relatório. E não estamos nem mencionando todas as lojas que aceitam o Bitcoin diretamente em suas carteiras, ou via software de código aberto como o BTCPay.”

A empresa ainda critica o fato do estudo apontar que o mercado do Bitcoin ainda é totalmente especulativo, afirmando que isso passa uma falsa ideia do setor e da criptomoeda.

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli