Estudo: Cenário de crise das criptomoedas não afetou a quantidade de usuários

A quantidade de pessoas que utilizam os ativos dobrou ao longo do ano

De acordo com um estudo da Universidade de Cambridge, apesar do cenário de declínio, o número de usuários de criptomoedas cresceu ao longo de 2018, com destaque para os três primeiros trimestres.

A pesquisa analisou mais de 180 entidades de cripto em 47 países. Durante as entrevistas as empresas respondiam questões relacionadas a exchanges, mineração, pagamentos e armazenamento. A equipe que realizou o estudo utilizou as respostas para estabelecer uma dinâmica de crescimento da indústria de criptomoedas.

A pesquisa pontou que o número de usuários e transações determina o crescimento do setor, visto que, durante o pico de 2017, a quantidade de usuários quadriplicou. Ainda mais, o número de usuários registrados durante o pico dobrou ao longo de 2018, chegando a cerca de 139 milhões de pessoas. Destas, em torno de 38% são ativas no mercado.

Tal crescimento influencia diretamente empresas do setor, visto que o número de funcionários em companhias voltadas a este mercado subiu 164%. O aumento acentuado ocorreu graças ao surgimento de várias instalações de armazenamento de cripto e exchanges que recrutam “mão-de-obra” para a indústria.

Este movimento expandiu o mercado e popularizou o setor, aumentando os índices de adoção.

FONTE: ZY CRYPTO

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli