Exchange japonesa assume o controle da Zaif e se responsabiliza a ressarcir clientes atingidos pelo hack de setembro

exchange seria dissolvida e retirada do mercado

A Tech Bureau, empresa antes responsável por operar a exchange de criptomoedas Zaif, completou recentemente a “entrega” da plataforma para a Fisco Cryptocurrency Exchange (FCCE).

De acordo com a mídia, a FCCE decidiu assumir a empresa em outubro. Agora a companhia também é responsável por compensar os clientes pelos US$60 milhões capital perdidos no hack de setembro. A companhia afirmou que o processo de compensação deve ter início antes do final de novembro.

Confirmando a mudança, a Tech Bureau declarou que, após o incidente, pretendia dissolver sua entidade e se retirar da indústria de criptomoedas.

“Vamos abolir o registro de nossa Exchange de moedas digitais e planejar a dissolução”, dizia um comunicado escrito pela empresa.

hack, um dos maiores registrados até o momento, ocorreu quando as autoridades japonesas e o novo grupo auto-regulatório focado em criptomoedas do país estavam reforçando os requisitos de aplicação para o licenciamento de exchanges no Japão.

No início do ano, a Coincheck, outra exchange de criptomoedas, perdeu US$534 milhões após sua plataforma ser invadida por hackers. Apenas na semana passada a plataforma retomou depósitos e retiradas de NEM (XEM), um dos ativos afetados pelo incidente.

FONTE: COINTELEGRAPH

Foto de Beatriz Orlandeli
Foto de Beatriz Orlandeli O autor:

Simpatizante das criptomoedas, após cursar Arquitetura e Urbanismo, reavivou um antigo gosto pela escrita e atualmente trabalha como redatora do WeBitcoin.

biaorlandeli